Relógios Mecânicos

Espaço de discussões => Fórum principal => Tópico iniciado por: flávio em 29 Abril 2020 às 12:15:39

Título: Um vídeo sobre o fuso e corrente da Berthoud
Enviado por: flávio em 29 Abril 2020 às 12:15:39
Quando os primeiros relógios mecânicos portáteis surgiram, a metalurgia não era tão desenvolvida e, portanto, existia uma flutuação imensa de torque nas cordas. Em resumo, havia muito mais "força" na corda cheia do que na vazia, ao ponto de o relógio variar muito sua precisão durante a reserva de marcha. Foi então criado um sistema acoplado à corda, chamado de "fuso e corrente", que funcionava basicamente como uma relação com marchas de uma bicicleta, de modo que à medida que a "força" da corda ia diminuindo, ela impulsionava a rodagem através da "catraca" maior. Inicialmente, como era impossível fabricar uma corrente tão diminuta, utilizava-se uma "corda" feita com tripa de gato. Depois, quando a metalurgia permitiu, foram acopladas correntes, exatamente como numa bicicleta. O sistema perdurou em cronômetros de marinha, como forma de manter um fluxo constante de energia para o relógio, até os últimos modelos, fabricados lá pelos anos de 1960.

Eu tenho minhas dúvidas se o sistema traz alguma vantagem de precisão em relógios de pulso, sobretudo pelos avanços tremendos da metalurgia das atuais cordas, que usam ligas que permitem pouca flutuação de torque. Mas é um gadget interessante e difícil de ser feito, que demonstra a capacidade da manufatura, no caso aqui, da Berthoud. Vejam,


https://www.youtube.com/watch?v=R9Sy17D-cU4