Exibir mensagens

Esta seção lhe permite ver todas as mensagens deste membro. Note que você só pode ver as mensagens das áreas às quais você tem acesso.


Mensagens - Dicbetts

Páginas: [1] 2 3 ... 100
1
Fórum principal / Re:Talking Watches com o Roger Smith
« Online: 15 Fevereiro 2018 às 20:30:24 »
Porra Dic...
Já que falamos de Prost e Senna vamos falar de Taki Inoue...

Só quis aproveitar o tópico. Nem sei se cabia um específico.

E comparar o Sinn com esse Inoue... Se fosse o Mário Andretti, o Alan Jones, aceitava.

Dic

2
Fórum principal / Re:Talking Watches com o Roger Smith
« Online: 15 Fevereiro 2018 às 19:31:14 »
Já que estamos falando sobre o Smith e, por tabela, sobre o Daniels, vou incluir o Helmut Sinn nessa conversa. Morreu hoje, aos 101 anos.

Não acho que tenha a importância dos dois britânicos (sobretudo do Daniels, brilhante inventor), mas o alemão apostou em levar sua expertise como ex-instrutor e ex-piloto para a construção de relógios voltados para seus ex-companheiros. Criou uma marca querida pelos aficcionados, que entrega exatamente aquilo a que se propõe.

Nem caros nem baratos, os Sinn estão longe do luxo. Mais recentemente, sob outra direção, é que passaram a fazer relógios com cara "civil". Mas a empresa mantém íntegro seu DNA, sobretudo quando não se aprisiona na marketagem e nas (sub)celebridades.

Dic


3
Dic, gostaria de ser tão otimista como você.
BSB, pois o que salvou a indústria nos anos 70 foi justamente o reposicionamento como produto de luxo. Continuarão assim...

Enviado de meu Lenovo A6020l36 usando Tapatalk

Flavinho, não sei se sou otimista. Acho que um bagulhinho no pulso tem mais para substituir um celular que um relógio.

Não duvido que em breve consigam projetar dados (tipo o que acontece com os cockpits dos caças de última geração) em parabrisas, visores de capacetes, cartõezinhos que vão na carteira etc. Isso se já não o fazem e não sabemos.

Dic

4
Um bagulhinho desses entrega muito mais possibilidades, tem um custo de produção baixo (mesmo o custo a pesquisa está diluído) e um horizonte de desenvolvimento que agregará outras e inéditas funções. Se pagará integralmente até a próxima geração a ser lançada no mercado e ainda coloca o dono num seleto clube de inteirados/modernos/descolados.

Me lembra a febre dos sintetizadores, nos anos 1980. Um desses substituía uma orquestra, uma banda. Até que algum gênio percebeu que era mais legal somar o sintetizador à orquestra ou à banda.

Resumo: Apple e relógio ainda conviverão em harmonia.

Dic

5
Fórum principal / Re:Os novos Cartier Santos
« Online: 07 Fevereiro 2018 às 17:32:58 »
Interessante notar que os Cartier legítimos tem o nome Cartier gravado na perninha do VII...

Grande abraço...

Pandolfi

Muitos são no traço mais fino do dez.

Dic

6
Fórum principal / Re:Rolex Explorer I 36mm
« Online: 05 Fevereiro 2018 às 18:22:59 »

quem das forças militares prefere um g-shock, quem anda de skate também


Mais ou menos. Entre os integrantes das forças norueguesas de intervenção rápida, no Afeganistão, os Submariners são comuns.

(assista a minissérie "Nobel", no Netflix. A ficção se restringe à trama, pois o restante tem que corresponder à realidade, o que justifica a consultoria militar à produção.)

Entre os pilotos de caça suecos é comum o Breitling Aerospace.

O Commando Hubert, da Marinha fracesa, usa Ralf Tech. A lista segue vasta, com alguns desses relógios sendo equipamentos comissionados e outros livre escolha do soldado.

Dic

7
Fórum principal / Re:Sinn 556 x Tag Aquaracer
« Online: 01 Fevereiro 2018 às 17:32:20 »
Hahahaha quem sou eu para discutir com seu oráculo! Se vier, você será padrinho da criança, como estrela foi do DD.

Será uma alegria.

Dic

8
Fórum principal / Re:Sinn 556 x Tag Aquaracer
« Online: 01 Fevereiro 2018 às 17:13:21 »
Bem, os aspectos técnicos já foram muito bem colocados, as condições de mercado e revenda idem, então me resta dizer apenas o seguinte: tudo o mais dito, o Sinn (que o Dic me ensinou pronunciar "Zinn") é muito mais charmoso.

Kauezito,

Vejo na minha bola de cristal um Sinn no seu pulso. Um daqueles com tecnologia Diapal, Tegiment e caixa feita de metal de submarino.

E minha bola de cristal diz também que não vai demorar tanto assim.

Dic

9
Fórum principal / Re:In-House “raíz”
« Online: 31 Janeiro 2018 às 14:30:53 »
Com certeza, Dic... Mas quis dizer que duvido que haja de fato qualquer melhora em se utilizar lubrificante de terceiro ou lubrificante próprio... Tal qual a liga do aço utilizado nos Rolex... Não há diferença prática nenhuma, penso eu...

Abraços!

Concordo integralmente. Alguns elementos e composições são padrão em qualquer indústria.

Dic

10
Fórum principal / Re:In-House “raíz”
« Online: 31 Janeiro 2018 às 09:59:59 »
Mas, cá para nós, é um marketing competentíssimo. Faz a cabeça de milhões de consumidores há pelo menos quatro décadas.

Dic

PS - não tenho um único Rolex.

11
Fórum principal / Re:Sinn 556 x Tag Aquaracer
« Online: 31 Janeiro 2018 às 09:56:16 »
Se você garantir que este seu primeiro mecânico vai entrar para jamais sair, vá de Sinn.

Do contrário, vá de TAG Heuer.

Explico: para comprar um Sinn tem que querer ter um Sinn. Algumas marcas (incluiria aí Doxa, Chronoswiss e poucas outras) são queridas por aqueles que estão há muito no ramo, que acham que têm relógios legais, mas sabem que uma eventual revenda é prejuízo certo.

Sobretudo no Brasil, que é um mercado de verdades próprias.

Eu quis ter um Sinn, comprei um e vai morrer comigo.

Dic

12
Grande Fábio,

Mas isso reforça justamente o meu ponto. Nunca haverá nenhum artigo da Q&P que fale mal de algum lançamento das marcas supra.

Andrezinho,

Entendi o contrário. Ele aceita o patrocínio, mas não garante o confete e a serpentina.

Não acredito nisso, mas, vá lá que esteja sendo sincero.

Dic

13

Mas é como o articulista fala, todos os sites tem acesso gratuito, então se não puderem contar com os anúncios das marcas (que são as únicas interessadas em anunciar em sites sobre relógios), como eles irão se manter no ar? Dessa maneira, evitam bater na indústria.


Acesso gratuito não é justificativa. Hoje se sabe que esses sites ganham mais no tráfego que nas visualizações do material publicado.

O articulista do Q&P, ao final, se contradiz quando escreve: So please join me in thanking Armin Strom, Fabergé, Greubel Forsey, Grayson Tighe, Hermès, Jaquet Droz, Jaeger-LeCoultre, Richard Mille, Romain Gauthier, Tutima, Ulysse Nardin and Urwerk, as it is only thanks to their support that I have the luxury to write my opinion on this for your consideration. These brands are supporting us at Quill & Pad to write about both themselves and other brands, as we wish, because you don’t.

Então, é sinal que é possível falar sobre relojoria sem genuflexão.

Dic


14

O artigo do cara do Quill and Pad aborda isso: a impressão que se tem no mercado atual de relojoaria é que todas as matérias publicadas pelos majors, ainda que redigidas não por jornalistas, mas por quem gosta do paranauê, são compradas. Não explicitamente, mas são, pois raramente criticam abertamente os produtos, estão sempre pisando em ovos, etc

Falta-me maior participação por parte dos consumidores e maior imparcialidade dos jornalistas. Mas aí pensamos: se os filhos de quenga não puxam o saco das empresas, não têm acesso às "internas". E para ter acesso, tem que puxar saco, ou pelo menos assim parece.

A realidade, pois, é que não devemos ser criteriosos ao ler algo: nem tudo que reluz é ouro e muita "reportagem" só está ali para influenciar você, consumidor em potencial, a comprar produtos.


Antes de mais nada, vamos fazer uma ressalva: páginas como Revolution (para ficar somente nessa) não são jornalísticas, nada têm a ver com jornalismo - que é algo muito diferente. Jornalismo pressupõe apuração, divergência, liberdade de expressão, tudo que esses caras não têm.

O Revolution, o W&W, o SJX são somente mídia. Ponto. Reproduzem releases dos lançamentos das fábricas e, em alguns momentos, a movimentação do mundo da relojoaria - negócios, trocas de CEOs etc. Opinião, crítica, discordância, não é com eles.

No SIHH, o Revolution distribuiu "trofeus" - melhor isso, melhor aquilo etc. Pressuponho que reflitam a votação dos leitores ou de uma comissão. Mas, pelo caráter das entregas, com excesso de informalidade, me pareceu mero puxassaquismo, agradecimento servil.

Todos sabemos que premiações que se pretendem sérias têm um tom solene (ainda que, no fundo, sejam vigarices).

Com alguma preocupação "jornalística", somente o Hodinkee. Mas sem muita convicção, pois pode custar a retirada da lista de convidados para viagens, apresentações e outras liberalidades.

Tudo isso para dizer que jornalismo é algo bem diferente, embora reconheça que mesmo em jornais existam tais trocas de favores (como nas seções sobre turismo ou veículos).

Millôr Fernandes definiu com perfeição: "Jornalismo é oposição, o restante é secos e molhados".

Dic


15
Fórum principal / Re:Zenith Defy 21 em titânio
« Online: 23 Janeiro 2018 às 17:32:54 »
Com tantas imagens ruins, fica difícil dizer algo.

Observando superficialmente, passo.

Dic

16
Fórum principal / Re:Coleção Omega Seamaster Olympic
« Online: 23 Janeiro 2018 às 17:25:57 »
Gostei do amarelo, contudo jamais compraria

Sigo o Andrezinho.

Dic

17
Fórum principal / Re:Qual a sua última aquisição?
« Online: 23 Janeiro 2018 às 11:36:16 »
A galera não entendeu mesmo.

Uma das utilidades do fórum é passar as experiências e opiniões dos colegas, muitos que já tem anos de casa e que já fizeram todas as cagadas possíveis no colecionismo sempre tem algo para acrescentar e quem sabe ajudar os amigos que estão começando agora nesse hobbie tão maravilhoso.

Eu mesmo tenho a minha GIGANTESCA cota de cagadas, e foi dar murro em ponta de faca mesmo, pois tenho o privilégio de ter um cara que manja absurdo e que colaborou imensamente com esse fórum, tendo ocupado por anos função de moderador, bem como produzindo textos e tópicos bem técnicos, como mentor

Quando comecei o meu irmão já me passou diversas manhas, que achei frescura ou coisa de gente esnobe, mas que anos mais para frente se provaram todas muito valiosas. Fui burro pra kct no começo, e com isso rasguei muita grana. Não importa se custa 200, 500 ou 1000, dinheiro não aceita desaforo.

Quando deixamos claro que não vemos a Steinhart com bons olhos é por uma série de fatores.

Você pode fazer bem melhor com a mesma grana. O mercado esta cheia de opções bacanas,e mais ainda, cheio de gente empreendedora, ralando para entrar nele, com desenhos novos, originais. Acho uma tremenda sacanagem dar qualquer centavos de dólar para uma empresa que xupinha desenhos dos outros e mandar executar na China, para te vender como um nobre europeu.

Cada um faz o que quer com sua grana, é um mundo livre.

Mas não fiquem irritados de algumas velhas rodadas do fórum quererem dividir com vocês um pouco da experiências.  ;)

Formidável, comentário de extremo bom-senso.

Dic

18
Fórum principal / Re:Vacheron Constantin Fifty Six
« Online: 22 Janeiro 2018 às 17:07:01 »
VC e JLC desceram alguns degraus para manterem alguma competitividade. Mostraram isso nesse SIHH.

Talvez tenham descido tarde demais.

Dic


19

Pô, tirou o Faustão em ;D


Taí algo que acho difícil, o Faustão usar relógio (ou Rolex) falso. Sobretudo porque todos aqui sabemos que ele não é esparro na matéria.

Dic

20
Fórum principal / Re:Os novos Cartier Santos
« Online: 16 Janeiro 2018 às 18:45:39 »
Tirando a caixa supostamente mais fina (não vi, portanto não dá para comparar) e a moldura em torno do mostrador (que agora alcança as garras), achei exagerado o resenhista afirmar que foi "totalmente redesenhado".

Dic

Páginas: [1] 2 3 ... 100