Autor Tópico: Novo canal no Youtube - Chrono Talk  (Lida 1034 vezes)

Offline Desotti

  • Membro de honra
  • *****
  • Mensagens: 1.982
  • SAY HELLO TO MY LITTLE FRIEND...
    • Ver perfil
Re:Novo canal no Youtube - Chrono Talk
« Resposta #20 Online: 15 Novembro 2019 às 10:08:15 »
Adriano, excelente a iniciativa de postar em português e inglês, o sucesso virá com toda a certeza!

Abração!

Offline Devenalme Sousa

  • Membro Sênior
  • ****
  • Mensagens: 251
    • Ver perfil
Re:Novo canal no Youtube - Chrono Talk
« Resposta #21 Online: 15 Novembro 2019 às 19:58:45 »
Excelente iniciativa! Já estou inscrito. Sucesso!

Offline CHICO

  • Membro Sênior
  • ****
  • Mensagens: 348
    • Ver perfil
Re:Novo canal no Youtube - Chrono Talk
« Resposta #22 Online: 15 Novembro 2019 às 22:33:01 »
Parabéns Adriano!
O YouTube carece de conteúdo de qualidade como o seu.
Já estou inscrito!

Abraços!


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk

Offline RSAM

  • Membro hiperativo
  • ***
  • Mensagens: 207
    • Ver perfil
Re:Novo canal no Youtube - Chrono Talk
« Resposta #23 Online: 16 Novembro 2019 às 20:03:19 »
Já estou inscrito também. Parabéns pela iniciativa!

Offline dr.alexneuro

  • Membro de honra
  • *****
  • Mensagens: 1.860
    • Ver perfil
Re:Novo canal no Youtube - Chrono Talk
« Resposta #24 Online: 17 Novembro 2019 às 06:46:19 »
Parabéns Adriano!! Força e Perseverança! Estou inscrito, vou assistir, curtir e compartilhar com amigos


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk Pro

Offline Octávio Augusto

  • Membro de honra
  • *****
  • Mensagens: 880
    • Ver perfil
Re:Novo canal no Youtube - Chrono Talk
« Resposta #25 Online: 19 Novembro 2019 às 16:18:44 »
Parabéns Adriano!!

Já estou inscrito no canal!

Pelos anos que acompanho o Fórum e suas postagens acredito que o canal será um grande sucesso, dada a proposta concebida e ao conteúdo acumulado por décadas de paixão aos relógios.

Aproveito para agradecer a iniciativa de divulgar seus conhecimentos e experiências, enriquecendo o mundo da horologia de forma clara e didática.
Abraço,

Octávio Augusto

Offline helio

  • Membro de honra
  • *****
  • Mensagens: 709
    • Ver perfil
Re:Novo canal no Youtube - Chrono Talk
« Resposta #26 Online: 19 Novembro 2019 às 19:02:55 »
Parabéns Adriano, entendo que ajuda a estabilizar a marcha, até costumo fazer isso quando acerto um relógio mecânico pra usar... mas uma questão boba e aqueles relógios Japoneses que simplesmente não aceitam carga pela coroa ::).
[]s

P.S.- Ouvi no video, mas então pra você um clássico como o Seiko Bull Head tem projeto defeituoso. Que eu saiba a Orient é da Seiko há décadas no Japão e utiliza muitos calibres da matriz, até seu representante local foi comprada aqui há alguns anos.
« Última modificação: 19 Novembro 2019 às 19:10:59 por helio »

Offline Adriano

  • Moderador Global
  • Membro de honra
  • *****
  • Mensagens: 6.273
    • Ver perfil
Re:Novo canal no Youtube - Chrono Talk
« Resposta #27 Online: 19 Novembro 2019 às 19:36:02 »
Obrigado amigos pelo apoio e pelas palavras!

Hélio, a resposta não é simples, mas vou tentar resumir em duas partes. Ah , e não, não acho os movimentos japoneses defeituosos, digamos. Pois a opção deles é filosófica. Sua pergunta inclusive é oportuna e acho que vou incluir em um vídeo de perguntas e respostas. Vejamos:

1 - os relógios automáticos, desde o início, eram "gambiarras" sobre mecanismos de corda manual. Redesenha-los daria mais dor de cabeça do que manter a corda pela coroa. E tudo na indústria suíça anda na base do devagar e sempre. Então daqui a pouco estamos falando em 100 anos de relógios automáticos que são nada mais que relógios a corda com uma traquitana em cima para carregar no pulso

2 - os japoneses clássicos, esses todos que conhecemos sem corda pela coroa, em contrapartida, foram desenhados do zero assim. A filosofia era a de que, com o uso do sistema "magic-lever", ele era tão eficiente que dispensava corda pela coroa. Era uma "guerra fria" de tecnologias, então a Seiko levou por décadas ess filosofia.

2.5 - e por que tanto tempo para mudar? Porque quando esses relógios eram usados todos os dias, eram objetos do dia-a-dia, isso não fazia falta. Meu pai e meu avô usaram os Seiko 6119 deles 24/7 por 30 anos. Se por acaso fosse um relógio suíço, eles também nunca teriam sentido falta da corda pela coroa.

Foi quando relógio automático começou a virar item de aficcionado, que tem um monte e reveza os relógios, é que a falta da corda pela coroa começou a incomodar, sacou?

Novos tempos, novos problemas, velhaa soluções.

Abs.,

Adriano

Offline FALCO

  • Moderador Global
  • Membro de honra
  • *****
  • Mensagens: 2.439
    • Ver perfil
Re:Novo canal no Youtube - Chrono Talk
« Resposta #28 Online: 22 Novembro 2019 às 09:58:15 »
Excelente!
Já tem coisa lá que não acha em lugar nenhum.

* sobre o livro, pense em financiamento coletivo.
FRM: contra argumentos, não há fatos !!!

Offline Adriano

  • Moderador Global
  • Membro de honra
  • *****
  • Mensagens: 6.273
    • Ver perfil
Re:Novo canal no Youtube - Chrono Talk
« Resposta #29 Online: 22 Novembro 2019 às 18:16:33 »
Obrigado Falco! A idéia, e um dos "motores" da ideia foi justamente que acho que posso apresentar coisas que eu mesmo nunca vi internet afora. Se é uma idéia boa ou popular não sei, vou descobrir, as essa foi a idéia.

Abs.,

Adriano

Offline ascarneiro

  • Membro hiperativo
  • ***
  • Mensagens: 225
    • Ver perfil
Re:Novo canal no Youtube - Chrono Talk
« Resposta #30 Online: 23 Novembro 2019 às 07:17:52 »
Adriano,

Obrigado por compartilhar seu conhecimento.

Parabens e se continuar assim é sucesso garantido.

abraços

Alvaro
Alvaro Carneiro

Offline Pádua

  • Membro Sênior
  • ****
  • Mensagens: 268
    • Ver perfil
Re:Novo canal no Youtube - Chrono Talk
« Resposta #31 Online: 23 Novembro 2019 às 18:54:32 »
Muito legal os vídeos. Informativo sem ser chato e sem pagar de engraçadão.
Parabéns

Enviado de meu motorola one vision usando o Tapatalk


Offline flávio

  • Administrador
  • Membro de honra
  • *****
  • Mensagens: 8.505
    • Ver perfil
Re:Novo canal no Youtube - Chrono Talk
« Resposta #32 Online: 25 Novembro 2019 às 15:46:17 »
Aliás, sobre carga e relojoaria. Quando a Rolex lançou a caixa Oyster e os mecanismos automáticos, ela não queria algo mais "prático" para o usuário no dia a dia, por mais bizarro que o que eu vou dizer possa parecer... Ela queria algo mais prático para ela! As caixas Oyster surgiram como um meio de impedir POEIRA de ingressar no relógio e, assim, aumentar o intervalo entre revisões. O lance do ser "à prova d´ água" era mera consequência da adoção de uma caixa "dust proof". Mas os Rolexes ainda eram de corda manual... E então, o usuário, acostumado com relógios de corda manual comuns, sem rosca, acabavam deixando a coroa aberta e as vantagens iam para o espaço. A Rolex, então, cansada de receber relógios com caixa Oyster em curto espaço de tempo, para revisão, pensou: ora, vamos acabar com esse "esquecimento" do usuário, de fato aumentar o intervalo das revisões e melhorar nossa imagem IMPEDINDO que o oreia seca do usuário fique mexendo na coroa todo tempo. E por correria de projeto, a Agler simplesmente sequer se deu ao trabalho de projetar um movimento novo, mas apenas acoplou um módulo no existente e, então, surgia o "Perpetual". E como o troço era uma "semi gambiarra", só mudaram as tampas traseiras das caixas Oyster que fabricavam, para algo mais abaulado, para acomodar o tal módulo (daí o nome "bubble back"). Os primeiros Oyster Perpetual, para serem a prova de idiotas que poderiam continuar deixando a coroa rosqueada aberta, vinham com coroas bem pequeninas, para complicar para o usuário a tarefa de abrir e fechar. A ideia de Hans Wilsdorf é que o usuário ajustasse o relógio raramente, porque a praticidade havia chegado ao ponto máximo: o relógio era dust proof, water proof, PRECISO, eis que a Rolex já tinha obtido classificação até mesmo em Kew, e automático. Só idiotas continuariam "fuçando" na coroa a ponto de levar o relógio cedo para revisão... Porém, pouco tempo depois, por questões estéticas e porque a marca passou a fazer relógios "profissionais", com o Submariner, as coroas voltaram a ser grandalhonas. Talvez, nessa época, a maioria dos usuários de relógios já estavam acostumados com modelos automáticos e, portanto, já não davam corda por hábito em relógios que não precisavam de corda.


Flávio

Offline mestreaudi

  • Moderador Global
  • Membro de honra
  • *****
  • Mensagens: 3.029
    • Ver perfil
Re:Novo canal no Youtube - Chrono Talk
« Resposta #33 Online: 25 Novembro 2019 às 16:05:15 »
Muito bom Adriano!

Acabei de me inscrever!
Sucesso e boa sorte!

abs.
Rafael.

Offline BigPaul

  • Membro Sênior
  • ****
  • Mensagens: 253
    • Ver perfil
Re:Novo canal no Youtube - Chrono Talk
« Resposta #34 Online: 25 Novembro 2019 às 19:54:12 »
Parabéns Adriano, e já me escrevi no seu canal, achei super top e vai ajudar a incentivar mais pessoas a conhecerem melhor o funcionamento dos relógios mecânicos

Sorte na empreitada

Paul


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk

Offline dr.alexneuro

  • Membro de honra
  • *****
  • Mensagens: 1.860
    • Ver perfil
Re:Novo canal no Youtube - Chrono Talk
« Resposta #35 Online: 25 Novembro 2019 às 20:40:04 »
Aliás, sobre carga e relojoaria. Quando a Rolex lançou a caixa Oyster e os mecanismos automáticos, ela não queria algo mais "prático" para o usuário no dia a dia, por mais bizarro que o que eu vou dizer possa parecer... Ela queria algo mais prático para ela! As caixas Oyster surgiram como um meio de impedir POEIRA de ingressar no relógio e, assim, aumentar o intervalo entre revisões. O lance do ser "à prova d´ água" era mera consequência da adoção de uma caixa "dust proof". Mas os Rolexes ainda eram de corda manual... E então, o usuário, acostumado com relógios de corda manual comuns, sem rosca, acabavam deixando a coroa aberta e as vantagens iam para o espaço. A Rolex, então, cansada de receber relógios com caixa Oyster em curto espaço de tempo, para revisão, pensou: ora, vamos acabar com esse "esquecimento" do usuário, de fato aumentar o intervalo das revisões e melhorar nossa imagem IMPEDINDO que o oreia seca do usuário fique mexendo na coroa todo tempo. E por correria de projeto, a Agler simplesmente sequer se deu ao trabalho de projetar um movimento novo, mas apenas acoplou um módulo no existente e, então, surgia o "Perpetual". E como o troço era uma "semi gambiarra", só mudaram as tampas traseiras das caixas Oyster que fabricavam, para algo mais abaulado, para acomodar o tal módulo (daí o nome "bubble back"). Os primeiros Oyster Perpetual, para serem a prova de idiotas que poderiam continuar deixando a coroa rosqueada aberta, vinham com coroas bem pequeninas, para complicar para o usuário a tarefa de abrir e fechar. A ideia de Hans Wilsdorf é que o usuário ajustasse o relógio raramente, porque a praticidade havia chegado ao ponto máximo: o relógio era dust proof, water proof, PRECISO, eis que a Rolex já tinha obtido classificação até mesmo em Kew, e automático. Só idiotas continuariam "fuçando" na coroa a ponto de levar o relógio cedo para revisão... Porém, pouco tempo depois, por questões estéticas e porque a marca passou a fazer relógios "profissionais", com o Submariner, as coroas voltaram a ser grandalhonas. Talvez, nessa época, a maioria dos usuários de relógios já estavam acostumados com modelos automáticos e, portanto, já não davam corda por hábito em relógios que não precisavam de corda.


Flávio
Interessante Flávio..


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk Pro