Como você conheceu o FRM?

  • 96 Respostas
  • 24707 Visualizações
*

Offline igorschutz

  • *****
  • 7.975
  • Santo Anjo do Senhor de piroquinha
    • Ver perfil
    • http://igorschutz.blogspot.com/
Como você conheceu o FRM?
« Online: 16 Março 2009 às 11:03:24 »
Olá amigos!

Este fim de semana eu estava conversando com minha esposa e relembrei as circunstâncias que fizeram com que eu viesse a conhecer este nosso Fórum Relógios Mecânicos. Foi mais ou menos assim:

A vida inteira, sempre gostei de relógios, mas meu conhecimento era limitado à saber da existência de algumas poucas marcas, e que existiam relógios "de pilha" e automáticos, sendo estes últimos antigos e raros.
Pra mim, o que diferenciava um relógio de pilha de um automático era o ponteiro de segundos, que nos automáticos eu achava muito mais legal, pois ele girava continuamente, ao invés de pular de um em um segundo; e também que o automático funcionava com o movimento do braço -- na minha cabeça era algo meio mágico -- e, portanto, nunca precisava trocar bateria. ;D

Certo dia, em meados de 2000, meu pai me deu um Poljot Sturmanskie antigo, que ele havia comprado para mim numa visita que fez à feira da Praça Benedito Calixto.
Achei o relógio demais, mas, para minha tristeza, dois dias depois ele parou... "Com certeza foi vendido quebrado", pensei, pois eu o chacoalhava e o ponteiro de segundos funcionava um pouquinho e logo parava. Qual não foi minha surpresa ao meu pai me explicar que o relógio parou por falta de corda, pois ele não era automático? Eu nem sabia que existia relógio de corda! Daí meu pai me ensinou como se dava corda no relógio, girando a coroa. :o

Bom, devido a minha ignorância, este relógio sofreu um monte na minha mão. Eu até tomava banho com ele (o Sturmanskie não é a prova d'água nem quando 0 km, imagina sendo velho e sem manutenção)! Claro que um dia ele não iria agüentar... :-X
Num desses banhos, entrou vapor pelo vidro. Coloquei o coitado pra secar debaixo de uma lâmpada, mas não adiantou muito. Precisou de uns dois dias para a condensação no vidro sumir por completo. Após este desastre, o relógio passou a atrasar muito, coisa de 5 minutos por hora!
Como o bicho estava imprestável, larguei-o numa gaveta... :-[

Mais ou menos um ano depois, em meados de 2001, estava revirando minhas coisas e reencontrei o Poljot. Dei corda, na esperança que o relógio tivesse se curado sozinho, mas ele estava atrasando ainda mais. Lembrei o quanto gostei do relóginho quando meu pai o trouxe, e decidi que ele não podia ficar assim.
Entrei na internet e procurei um relojoeiro. Por sorte, o primeiro resultado para "relojoeiro" no Google era uma oficina perto da minha faculdade (a PUC, lá em Perdizes). No dia seguinte deixei o relógio lá, explicando exatamente o que aconteceu.
Passado um mês, não tive qualquer contato do tal relojoeiro, então voltei lá e o questionei quanto ao serviço. Na maior cara-de-pau, com jeito de malandro, o sujeito disse que não havia nada de errado com o relógio. Reparei que o relógio sequer havia sido aberto, e expliquei que era óbvio que o relógio estava com problemas, afinal ele atrasava mais de 10 minutos por hora. O relojoeiro pediu para que o relógio ficasse mais um tempo, para ele "observar melhor". Claro que não permiti! >:(

Quando voltei para casa, vasculhei melhor a internet em busca de outro relojoeiro e caí num tal "Fórum Relógios Mecânicos".
Naquela época o contato era mais fácil, pois não precisava se registrar para postar, então pedi uma indicação de relojoeiro. Lembro-me claramente que logo um usuário de nick "Alberto Ferreira" me respondeu, indicando um "José Carregalo" lá de Moema.
Fui lá no Carregalo, expliquei direitinho o que aconteceu e fui muito bem atendido. Ele perguntou onde eu o havia encontrado e eu disse que foi uma indicação de um Fórum, e mencionei o Alberto. Ele reparou que eu estava olhando com muita curiosidade uns movimentos desmontados em sua bancada, e me explicou um monte de coisas. Fiquei fascinado com aquele monte de pecinhas! :D

Depois disso, dia a dia minha curiosidade sobre relógios aumentou, e comecei a correr atrás de informação. Aí passei a freqüentar o Fórum diariamente. Depois, me registrei e passei a postar também, e assim minha paixão foi crescendo, e hoje estou aqui, escrevendo este texto e rendendo minhas homenagens a este lugar que mudou tanto minha vida. ;)

Quando cheguei aqui, chamava cronógrafo de cronômetro; achava que Patek Philippe devia ser tão bom quanto Tag Heuer (mas para pessoas velhas); fiquei indignado ao saber que existiam relógios de R$ 10 mil; achava que Rolex era o melhor relógio do mundo; Seiko, Citizen, Orient, Technos, e outros, eram relógios de pedreiro; achava que cristal de safira jamais seria riscado; e por aí vai... Isso há apenas 8 anos atrás!

Esta é minha história de como vim parar aqui (desculpem pelo tamanho do texto). Como é a de vocês?

Abraços,

Igor
Opinião é como bunda: todos têm a sua. Você dá se quiser.
Opinião é como bunda: você dá a sua e eu meto o pau.

NÃO ACREDITE NO QUE 'FALAM' AQUI, ESTUDE BEM E TIRE SUAS PRÓPRIAS CONCLUSÕES

*

Offline Altex

  • **
  • 58
    • Ver perfil
Re: Como você conheceu o FRM?
« Resposta #1 Online: 16 Março 2009 às 11:18:20 »
 ;D ;D ;D ;D ;D

Minha história é mais ou menos a mesma...Mas eu achava que relógio automático não prestava !!!!! Imagina, se deixar parado, ele não funcina, então por que comprar um relógio automático, se sempre terei que ter um outro para arrumar o horário quando o aut. parar????????
Em uma das minhas compras (Um Sector Quartz), entrei na net para saber sobre a marca, e fui direcionado a FRM. Issa faz menos de um ano, e digo, mudou muito o meu modo de pensar e de agir. Hoje passo quase o dia interiro lendo (posto pouco, pois ainda nao tenho muito conhecimento técnico), e mudei radicalmente meu ajuntamento. Hoje, só uso quase que exclusivamente aut.

Resumindo....aprenci a dar valor ao esforço e engenharia para conceber uma máquina maravilhosa como um movimento automático ou manual

Abs

Alcir

*

Offline flávio

  • *****
  • 9.929
    • Ver perfil
Re: Como você conheceu o FRM?
« Resposta #2 Online: 16 Março 2009 às 11:56:06 »
Minha estória é a da criação do fórum, acho que já notória. Eu comecei a pesquisar e frequentar muito o Timezone, com o intuito de, inicialmente, descobrir porque os ponteiros de um relógio que meu avô havia me deixado girava "redondo". Depois de uns dois anos frequentando o TZ, comecei a procurar, em BH, pessoas interessadas no assunto, mas só encontrava comerciantes, que não sabiam nada do que estavam vendendo.

Aí pensei: vou criar um troço como o TZ. E criei. Fiz também alguns artigos, para não ficar só um fórum, e, alguns deles foram até publicados na revista Pulso (com um monte de erros de português, não meus, culpa da revisora...).

O resto é história...


Flávio

*

Offline

  • *****
  • 1.255
    • Ver perfil
Re: Como você conheceu o FRM?
« Resposta #3 Online: 16 Março 2009 às 12:00:09 »
Igor, vc ainda tem o Poljot?  Pois, pelo seu post, é um relógio histórico!

Se tiver, poste fotos do "camarada".



Minha história é bem mais simples. Sempre gostei de relógios mecânicos, mas, meio que assim, sem grandes curiosidades sobre seu funcionamento. Tinha só uma meia dúzia deles. E mais alguns quartz...

Até que, numa bela manhã de sábado, conversando com Mestre Gravina no Carregalo (que tb conhecí por indicação do Mestre!), ele me falou do FN, e me mandou o link por e-mail.   Aí...

Confesso que subestimei o Vírus Horológico. Ele foi me atacando aos poucos e, quando me dei conta, já estava completamente infectado.

E hoje, estando plenamente ciente da infecção, tenho certeza que, mesmo que descubram um antídoto forte para o bichinho, vou preferir continuar com a "doença"!!!!


Grande abraço a todos os colegas "infectados"!
Marcos  Sá

“prefiro a crítica que me corrige ao elogio que me corrompe” -Maquiavel

Re: Como você conheceu o FRM?
« Resposta #4 Online: 16 Março 2009 às 15:42:19 »
Tópico interessante!!!!  ;)

Não tem como não misturar a história pessoal por relógios com o FRM.

Eu SEMPRE me interessei por relógios... SEMPRE!!!

Fui aprendendo aos poucos, sozinho..... herdei vários relógios, principalmente os sociais à corda mecânica....
Descobri q eu tinha um relógio automático quando levei o Seiko 6139 para trocar a bateria...  ;D Desde então eu comecei a me interessar MAIS ainda por relógios... especialmente os mecânicos!

Descobri fóruns internacionais sobre relógios, especialmente Rolex!!!

Achei o máximo!!! Não sabia oq era um fórum nesse tempo!!!!

Daí pesquisando e pesquisando achei o FRM.... no mesmo dia me cadastrei e comecei a postar!!! Não parei desde então!!  :D
Lembro até hj do meu primeiro post.... foi me apresentando e postando uma foto da minha coleção na época!!! Logo os amigos daqui já começaram a dar as boas vindas....  :D

Abraços!
Rafael.

*

Enéias

Re: Como você conheceu o FRM?
« Resposta #5 Online: 16 Março 2009 às 16:07:34 »
A minha se iniciou antes mesmo da existência do fórum. Eu estava no maravilhoso mundo do antigo "arremate" e tinha conhecido virtualmente o Pato Preto (saudoso Zeca) e começado a me interessar por relógios mecânicos - influência paterna. Navegando na net eu cheguei à página do Flávio. Enviei um e-mail felicitando-o pela iniciativa e recebi de volta um e-mail longo e bem explicativo. Eu não me lembro se na época o Flávio já cogitava criar um fórum e não me lembro de que forma ele o fez.

Fato é que fui um dos primeiros a me cadastrar no fórum e comecei a falar disso no Masp com muitas pessoas e convidando a participar. Começou a misturar tudo: arremate, fórum, carregalo...

O Igor, por exemplo, eu o conheci lá no Carregalo, com o Miguel, da mesma forma. O Alberto numa venda de um relógio (um pepino) e posterior entrega no Shopping Center Norte.

Acredito que eu passaria horas aqui me lembrando e digitando as muitas coisas boas que me ocorreram em função do fórum.

Pena que alguns se distanciaram e outros não estão mais no mundo dos vivos.

Fato: o fórum veio para ficar conosco ou "sem-nosco". ;D

*

Alberto Ferreira

Re: Como você conheceu o FRM?
« Resposta #6 Online: 16 Março 2009 às 16:16:16 »
Salve, amigos!

Eu sempre gostei de relógios.
Mas de uma maneira um tanto que intuitivamente "inquestionável"  ;D (na verdade, eu nunca havia parado para pensar sobre a razão disso, parecia ser algo "natural". ;) :D .
Mas eu jamais pensei em ler sobre a sua história, suas influências sobre nossa própria história e tal...

Por um bom tempo, eu simplesmente achava que bons mesmo eram os mecânicos e automáticos.
Talvez por uma afinidade simples. Afinal, eu sou engenheiro mecânico, oras!  :)

Mas, um belo dia eu ganhei do meu pai um relógio a quartzo (um dos primeiros, estilo social, clássico, com ponteiros, etc.).
Foi um "choque". Eu fiquei simplesmente maravilhado e fascinado com sua precisão.  :o

Mas não demorou muito e eu passei a dar "mais valor" aos mecânicos.  ::)
Puxa! Os relógios a quartzo são fantásticos!
Mas, pensando bem,... Fazer um micro mecanismo desses, de funcionamento inteiramente mecânico, vencer as limitações, que eu como engenheiro sabia existir, simplesmente me acendeu a tal "lâmpada mágica".  Boing! ;) :D

Para ser franco a vocês, este é o ponto que até hoje ainda mais me atrai em um relógio mecânico.
A genialidade neles contida, que vencendo as limitações construtivas consegue fazer funcionar mecanismos com "extrema" (ou adequada) precisão.


Ok! Muito legal tudo isso, vocês dirão... E onde entrou o FRM?

Bom,...
Um belo dia eu simplesmente descobri que havia gente colecionando, comprando, desmontando, reformando, vendendo e principalmente curtindo relógios usados (eu nunca havia tido um relógio usado...), e tudo isso a um custo bem razoável,...  ;)  :D
Eu comprei alguns relógios no antigo Arremate, conheci lá pessoas como o Enéias, de quem eu comprei um dos meus primeiros exemplares usados.

E as nossas conversas eram todas por E-mail e telefone...
Certo dia, "trocando figurinhas" por estes meios (com o Douglas, o Sérgio Lorenzon, o Enéias,...), nós começamos a "discutir" quem poderia indicar um relojoeiro, aqui em Sampa, que fosse competente e razoavelmente "em conta".

Nós passamos por várias opções e (o Enéias e eu  :D) "descobrimos" um tal de Carregalo, um ex-aluno "estrela" do professor Cestari.
Por um bom tempo, eu "alugava" o amigo Zé Carregalo e ficava horas lá, de "papo", tomando o tempo útil dele...  :-\
 :D  :D  :D

Aí, um belo dia alguém (eu creio que foi o Sérgio Lorenzon) me falou do Flávio e do seu site, naquela época ainda não existia o fórum.
Eu passei a visitar o site (e tome e-mails...  ;D) e logo que o Flávio criou a primeira versão do FRM, eu me "registrei".
Eu acredito que os desta época, creio que os primeiros por lá, fomos o Lorenzon, o Enéias, eu,...
Com diferença de alguns poucos dias, outros foram se chegando,...
 ;) :D

Dizem que "recordar é viver",...
E essa parte até agora mostra exatamente um pouco disso.

Mas,...
Aí vem a segunda parte da coisa, as tais amizades que fizemos, fazemos e faremos aqui.
O grupo se "solidificou", equalizou os seus conhecimentos, se ampliou, saiu do Brasil!...
...e o vírus se espalhou!
 ;) :D

Pois é,...
E talvez como diria o Chicó, aquele personagem do brilhante Ariano Suassuna,...

"Eu só sei que foi assim,..."
 ::)

Abraços!

*

ACPavanato

Re: Como você conheceu o FRM?
« Resposta #7 Online: 16 Março 2009 às 19:34:23 »
Primeiramente quero pedir "licença" à VELHA GUARDA aqui do Fórum, para contar como foi que cheguei por aqui.  ;) ;) ;)

Minha paixão por relógios, mecânicos ou não, confesso que nem sabia que existia alguma diferença nisso, vem de criança, e acho tem "alguns" motivos.

Um deles, foi o meu pai. Que sempre após o jantar, me colocava em seu colo e deixava eu dar corda no "velho" despertador que o acordaria no dia seguinte.
Por vezes, lembro-me que ele fazia com que os ponteiros fossem "mexidos" e aleatoriamente pedia para que eu falasse que horas os ponteiros estavam indicando.
Foi assim que aprendi a "ler" as horas! :D :D :D
Meu pai, tinha um amigo que era relojoeiro, que com ele pescava todos os finais de semana (chova ou faça sol), e quando por lá passavámos (na relojoaria), enquanto o meu pai conversava sobre pescarias, eu subia na cadeira do sr. Jamil (relojoeiro) e ficava observando por "horas" a bancada, onde tinha um monte de relógios. Uns trabalhando, e outros tantos parados ...isso me facinava!
Acho que foi aí que tudo começou! :D :D :D

Outro motivo que me vem a memória, quando penso onde tudo começou, é também por "culpa" do meu avô Osvaldo. Ele tinha por hábito, todas as noites após o jantar, conferir o horário do seu relógio com a televisão. E por ele ser surdo, devido a uma grave doença, alguém que por perto estivesse, seria meio que "obrigado" a conferir "as horas" com o inicio do Jornal (só não me lembro se era o Jornal Nacional).
Como eu já sabia "ler" as horas, isso me tornou o "ajustador" oficial do relógio do meu avô. Por vezes tinha que acertar as horas, pois sempre tinha uma "diferencinha" entre o que a tv mostrava e o que marcava o relógio SEIKO do meu avô.  ;D ;D ;D

Pois bem, acima esta alguns dos motivos do porque acho que sou "apaixonado" por relógios!

Agora, já "navegando" pela internet, fui descobrir o Arremate, e também acabei conhecendo as "figuras" citadas pelos amigos, dentre elas uma pessoa me ajudou muito nesta história - o meu amigo VITORINO de Santos - SP ou melhor o VFAlmeida. Esse "camarada" me influenciou e muito neste "negócio" de "juntar" relógios. Embora ele sempre me dizia em alto e bom som:
" - Quantos pulsos você tem Pavanato? Então para que tantos relógios?"  ;D ;D ;D
Outra pessoa muito influente, foi meu grande amigo Luiz, relojoeiro aqui de Bauru SP.
Nas "buscas" pela internet, também vim a fazer uma grande amizade com o sr. José Moraes - o JAMoraes. Este sim me colocou na"linha"!  ;D ;D ;D
Por fim, o Douglas Gravina, que para mim sempre foi o Moshi Cohen - uma pessoa que sempre me encantava com seus anúncios, onde sempre demonstrava ser um profundo conhecedor e admirador de relógios.
Aí chega a vêz de conhecer e ter o meu primeiro contato aqui com o Fórum.
Um dia achei que tinha que ir ao MASP, pois o sr. José Moraes já tinha me dito, que ali estava a "meca" dos colecionadores e apreciadores de relógios.
Pois bem, num domingo de muito sol, estou eu pela primeira vez na vida no MASP, conversando com o sr. José, quando ele vira e dispara à "queima-roupa":
"...Pavanato esse aí é o Gravina. O "tal" Moshi Cohen do qual você tanto fala!"
Caramba, quase cai das pernas. Mas respirei fundo e "parti" pra cima do agora amigo Douglas Gravina!
Entre tantas conversas, ele fez o convite para que eu conhecesse o Fórum e daí em diante a história todos os amigos aqui do Fórum já conhecem!

Quanto aos grandes amigos que por aqui fiz, tenho que citar o nome de mais estes, pois com eles já tive a felicidade de trocar "bons papos": o Marcelo Costa, o zÉ, o Alberto, e o "seu" Pandolfi.
Outros tantos amigos, embora não tenha citado seus nomes, todos tem a minha eterna gratidão e reconhecimento por muita coisa boa que por aqui escreveram, me dando a oportunidade de ler e aprender.

Por isso que eu sempre digo, e tenho isso como filosofia de vida:
- DAQUI SE LEVA APENAS AS BOAS RECORDAÇÕES DOS AMIGOS QUE VOCÊ CONSEGUE FAZER!

Abraços!

ACPavanato

*

Offline igorschutz

  • *****
  • 7.975
  • Santo Anjo do Senhor de piroquinha
    • Ver perfil
    • http://igorschutz.blogspot.com/
Re: Como você conheceu o FRM?
« Resposta #8 Online: 16 Março 2009 às 19:55:20 »
Igor, vc ainda tem o Poljot?  Pois, pelo seu post, é um relógio histórico!

Se tiver, poste fotos do "camarada".

Sá,

Sim, ainda tenho o Poljot. Inclusive estive com ele no pulso ontem e hoje, daí eu ter lembrado esta história de como conheci o Fórum e a idéia deste tópico.

Sou péssimo com fotos, mas aí vai um esbocinho de fotografia, só para não fazer desfeita ao amigo:





Aos demais amigos,

Muito obrigado pelas participações!
Este tópico está uma delícia de ler, e espero que TODOS os colegas, sejam novos, sejam antigos, postem aqui sua história com os relógios e da sua chegada ao nosso Fórum. Aliás, este é um favor que peço! :D

Não se acanhem! Toda história é interessante e válida de ser contada, por mais boba que vocês possam achar que seja.
Recordar é viver, como bem citou nosso Mestre Alberto!

Um abraço,

Igor
Opinião é como bunda: todos têm a sua. Você dá se quiser.
Opinião é como bunda: você dá a sua e eu meto o pau.

NÃO ACREDITE NO QUE 'FALAM' AQUI, ESTUDE BEM E TIRE SUAS PRÓPRIAS CONCLUSÕES

Re: Como você conheceu o FRM?
« Resposta #9 Online: 16 Março 2009 às 21:04:40 »
Começei a me interessar por relógios mecânicos quando ganhei de minha avó e avô um Omega de bolso, quantas vezes dei corda nele e abria a tampa de trás para ver a máquina funcionando, isso foi no 3º ano do colegial tinha 17 anos.

Depois veio a faculdade, começei a pesquisar na internet o site das empresas, em especial a Omega, porque o relógio de bolso que ganhei era dessa marca; com relação as revistas como Veja, Playboy e BusinessWeek, passei a ficar mais atento com relação as propagandas, ficava lendo, admirando, mais ao mesmo tempo frustrado por não poder comprar, afinal faculdade = vacas magras.

Com o acesso a internet começei a pedir catálogos, recebi alguns da Omega, fiquei maravilhado com o Seasmaster James Bond, ficava pensado: algum dia irei ter um??? Graças a D'us terminei a faculdade e passado algum tempo consegui um bom emprego e a oportunidade de realizar o sonho.

Comprei o Semaster James Bond, esse relógio foi o motivo de ter conhecido o fórum, resolvi mandar ele pra revisão, recebi junto com a nota fiscal da Omega a ficha do vibrograph, ficava olhando aquilo e pensando o que será que esse monte de números quer dizer, fui pesquisar e topei no Google com a FRM, fui muito bem atendido e acabei ficando.

Uma coisa interessante, no começo ficava admirado pelo fato de algumas pessoas gostarem de relógos antigos e usados os ditos "vintage", afinal relógio bom é relógio novo, tinindo  ;D ;D ;D.

E hoje grande parte da minha coleção é vintage.

Abraços a todos os colegas do fórum.

Weber
“A felicidade de sua vida depende do caráter dos seus pensamentos.” (Marco Aurélio)

*

Offline Malima

  • *****
  • 815
    • Ver perfil
Re: Como você conheceu o FRM?
« Resposta #10 Online: 16 Março 2009 às 21:17:50 »
Como disse o Amigo Alberto ... recordar é viver ... então chega de papo e vamos ao que interessa !! ;D ;)

Bom ... o gosto por relógios eu acho que nascí com ele ... e a medida que fui amadurecendo "ele" também crescia e amadurecia !! ;)

Meu prazer maior é reviver/ressucitar relógios que muitos diriam ... "joga isso fora e compra um novo" ... mas eu sou teimoso/perseverante !! :D ;)

Minha "fissura"por relógios começou, lá pelos 9/10 anos, quando me dei conta dos relógios do meu Pai ... eu me lembro bem que ele tinha alguns, algo em torno de uns 6 relógios, e dois me chamavam bastante a atenção:

1) Seiko Automático com mostrador preto, calendário, ponteiros dourados e eu adorava colocá-lo no pulso e mexer o antebraço para sentir o giro do rotor;  ;D   

2) Um Eternamatic Kontik 20 todo em aço e mostrador branco ... no meu pulso ele ficava enorme e eu me sentia muito importante quando estava com ele;   ;D

Infelizmente eu não sei onde foram parar estes relógios !  :(

O tempo foi passando ... a grana curta não me permitia comprar os relógios que eu apreciava nas vitrines ... mas em abril de 1982 conseguí meu primeiro emprego e
não teve jeito ... com meu primeiro salário comprei o relógio que marcou minha adolescência e está comigo até hoje.

Technos Skydiver 100M Quartz com máquina ETA/ESA 955.114. Fiz mil e uma peripécias com ele e o bicho aguentou o tranco e ainda está totalmente original, excessão para a escala do bezel, e funciona perfeitamente ! É meu Xodó !!!



Daí não houve mais como conter minha fissura pelos relógios  ;D ... mas no início eu gostava mais dos Quartz e o gosto pelo relógios mecânicos veio mais recentemente ... mas precisamente em 2005 quando comprei meus primeiros mecânicos no ML ... aí não teve jeito ... fiquei contaminado pelo vírus mecânico ! ;)

A partír daí ... sentí uma imensa vontade de aprender/saber mais sobre essas incríveis "maquininhas" e seu engenhoso funcionamento  :D ... então depois de algumas pesquisas pela NET ... acabei descobrindo o FRM em Jan/2006 mas só me registrei, se não me engano, em 30/03/2006 e de lá para cá foi só alegria  :D ... minha coleção ajuntativa tomou outro rumo, evidentemente o mecânico, fiz grandes amigos, aprendí bastante ... e também fiquei contaminado pelo vírus do FRM.

Então é isso !! :D ;)

Grande Abraço !!


Marcos Lima

Re: Como você conheceu o FRM?
« Resposta #11 Online: 16 Março 2009 às 21:44:22 »
Eu também sempre tive um interesse muito grande por relógios.
Lembro quando vi pela 1ª vez um digital, daqueles "cara preta" que só aparecia a
hora quando se apertava o botão. Depois vieram os de cristal líquido...

Sempre tive o costume de comprar relógios, sempre quartz, analógicos e digitais.

Mas um dia, quando tive vários relógios com bateria zerada, por preguiça de levar
para trocar, pensei em voltar a ter algum automático, como tive quando era criança.
Em pesquisas na I'net acabei encontrando este fórum (o antigo ainda, em seus
derradeiros dias) e desde aquele dia, percebo que meu foco mudou completamente.
Estou até com dó dos meus quartz  :-[. O que me atraiu muito na minha volta aos
mecânicos foi a necessidade de se "interagir" com eles, o ritual diário de se dar corda
para que não parem, é um momento muito bom !  ;) 
Ainda estou começando, mas neste pouco tempo acho que já adquiri uma boa
amostra de mecânicos (automáticos ou à corda), mas meu sonho de consumo é
mesmo um Omega Speedmaster  :P.

Agora, não posso deixar de registrar a grande alegria que tenho de perticipar deste
fórum, onde o respeito, amizade e interação é de um nível difícil de se encontrar
em fóruns de outros assuntos. Espero uma oportunidade de conhecer alguns dos
amigos em um domingo no Masp ou no Bexiga !

abraço a todos

*

Offline automatic

  • *****
  • 1.627
    • Ver perfil
Re: Como você conheceu o FRM?
« Resposta #12 Online: 16 Março 2009 às 22:32:18 »
Sempre gostei de coisas antigas, colecionar...
Sempre tive vários relógios, mas nada caro. Tive Casios, Swatch, Citizen... Tudo Quartz...

Chegou uma hora que eu fiquei de saco cheio de colecionar selos. Selo não dá para usar, ninguém vê, uma curtição meio isolada do mundo.

A febre MP3 estava começando, não dava nem gosto comprar CDs...

Aí resolvi me concentrar nos relógios que eu gostava.
Como que eu ia começar uma coleção de Omegas com preços nas alturas ?... Aí comecei a comprar usados no ML.
A cada compra eu ligava pro vendedor para bater um papo. Alguém então me recomendou dar uma olhadinha no tal de FRM...

Aí ... lascou... A coleção dobrou, triplicou...





*

Offline

  • *****
  • 1.255
    • Ver perfil
Re: Como você conheceu o FRM?
« Resposta #13 Online: 16 Março 2009 às 22:42:08 »
Sá,

Sim, ainda tenho o Poljot. Inclusive estive com ele no pulso ontem e hoje, daí eu ter lembrado esta história de como conheci o Fórum e a idéia deste tópico.

Um abraço,

Igor
[/quote]



Grande abraço!
Igor, vc ainda tem o Poljot?  Pois, pelo seu post, é um relógio histórico!

Se tiver, poste fotos do "camarada".

Sá,

Sim, ainda tenho o Poljot. Inclusive estive com ele no pulso ontem e hoje, daí eu ter lembrado esta história de como conheci o Fórum e a idéia deste tópico.

Sou péssimo com fotos, mas aí vai um esbocinho de fotografia, só para não fazer desfeita ao amigo:





Aos demais amigos,

Muito obrigado pelas participações!
Este tópico está uma delícia de ler, e espero que TODOS os colegas, sejam novos, sejam antigos, postem aqui sua história com os relógios e da sua chegada ao nosso Fórum. Aliás, este é um favor que peço! :D

Não se acanhem! Toda história é interessante e válida de ser contada, por mais boba que vocês possam achar que seja.
Recordar é viver, como bem citou nosso Mestre Alberto!

Um abraço,

Igor


Igor, obrigado pela atenção! E, você tem razão: este tópico ficou gostoso de ler!!!!

Grande abraço!

Ah!: a máquina dele é a 3133?
« Última modificação: 16 Março 2009 às 22:47:27 por Sá »
Marcos  Sá

“prefiro a crítica que me corrige ao elogio que me corrompe” -Maquiavel

*

Alberto Ferreira

Re: Como você conheceu o FRM?
« Resposta #14 Online: 16 Março 2009 às 23:37:56 »
Salve!

O "oculista do Hubble" rides again,...
...fiat lux!
 ;) :D



Abraços!

*

Offline Wadley

  • *****
  • 1.369
    • Ver perfil
Re: Como você conheceu o FRM?
« Resposta #15 Online: 17 Março 2009 às 08:10:47 »
Foi através de um artigo do Flávio na revista Pulso. 

Posteriormente, tive o prazer de conhecê-lo pessoalmente, pois trabalhava perto de sua residência dem BH.  Nesta época, ele ainda estudava para os concursos públicos....... ;D

Isso aconteceu, antes da criação do FRM.

Wadley
Wadley

*

Offline igorschutz

  • *****
  • 7.975
  • Santo Anjo do Senhor de piroquinha
    • Ver perfil
    • http://igorschutz.blogspot.com/
Re: Como você conheceu o FRM?
« Resposta #16 Online: 17 Março 2009 às 08:23:04 »
Ah!: a máquina dele é a 3133?

Isso mesmo, Poljot 3133, daquelas bem feias... mas eficientes!



Obrigado pelo retorque Alberto.
Estou precisando calibrar a tela do meu notebook. Lá em casa, a foto parecia estar bem iluminada. Só fui ver como está uma porcaria agora de manhã. :(

Abraços,

Igor
Opinião é como bunda: todos têm a sua. Você dá se quiser.
Opinião é como bunda: você dá a sua e eu meto o pau.

NÃO ACREDITE NO QUE 'FALAM' AQUI, ESTUDE BEM E TIRE SUAS PRÓPRIAS CONCLUSÕES

*

Offline jeans

  • *****
  • 521
    • Ver perfil
Re: Como você conheceu o FRM?
« Resposta #17 Online: 17 Março 2009 às 08:50:25 »
Eu conheci o fórum em uma série de passos...

Eu já gostava de relógios (gosto esse vindo do meu pai), tinha lá na gaveta umas quinquilharias horológicas e resolvi comprar um relógio "bacana", pesquisei, pesquisei e a escolha foi um Tissot TXL. Comprei o dito no ML e ao chegar o relógio eu resolvi procurar um lugar para atestar se o relógio era origi ou não, fui ao Francelino aqui em Brasília e lá me informaram que o relógio era falsificado (eles só descobriram abrindo o relógio, antes disso falaram: Ah! Esse é original, pq te preocupas?).

Indignado com o fato, entrei em contato com o vendedor, recebi o dinheiro de volta e devolvi o relógio. Decidi então que iria estudar mais para não ser enganado tão facilmente. Através do google cheguei a um explicação que o amigo Adriano estava dando no Orkut para uma pessoa que estava em dúvidas, lá entrei em contato com ele que me orientou a cadastrar no fórum e expor minha experiência com o pessoal, foi aí que tudo começou...

[]'s
"...mas uma coisa eu faço: esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus." FP 3:13

Re: Como você conheceu o FRM?
« Resposta #18 Online: 17 Março 2009 às 09:25:11 »
Eu conheci através do site (Relogios Mecânicos) e também dos bons comentários em outro forum de relógios.

Abraço

Marcos Eduardo
Ctba/PR
Abraço
Marcos Eduardo
Curitiba

*

Offline zE_

  • *****
  • 1.932
    • Ver perfil
Re: Como você conheceu o FRM?
« Resposta #19 Online: 17 Março 2009 às 11:02:27 »
Desde muito pequeno, sempre gostei de relógios.

Assim como o Wadley, tbm foi pela revista Pulso que descobri o FRM.

Mas para mim o mais interessante foi saber que o Adriano que sempre postava sobre Seiko nos foruns gringos era o mesmo que sempre esteve aqui.... ;D

Abraços,
Jose A.