Watch winder feito em casa

  • 21 Respostas
  • 5761 Visualizações
*

Offline vizel

  • *****
  • 530
    • Ver perfil
Re: Watch winder feito em casa
« Resposta #20 Online: 11 Novembro 2013 às 15:56:48 »
Amigos,...
Apenas alguns palpites, talvez para que o conceito do funcionamento fique um pouco mais claro,...

Falando de forma bem básica e sucinta, ok?
Nos watchwinders que funcionam por rotação,... Pois há alguns que funcionam por oscilação ou movimentos pendulares...
Na verdade é a gravidade que atrai a massa oscilante e a mantém (retém) "para baixo",...
É claro, não é?.

Quando o relógio gira ou, melhor dizendo, quando a sua caixa gira, é que o movimento relativo entre a massa oscilante e o movimento é forçado, carregando a corda.
Mas, o ideal é que o giro não seja efetuado em um plano vertical, mas sim inclinado (o tal "azimuth") de uns 30 ou 40 graus em relação à vertical.

Moral da história...
Pode haver mais coisas,...     ...por ali,... 
...entre o Céu e a (órbita da   :D) Terra...
 ;)

Portanto,...
Pesquisem!
 8)
Alberto


Olá Alberto,

Você como sempre está correto!!

Conforme os fundamentos de física que estudei quando estava na faculdade, essa inclinação que existe no watch winder é uma maneira de realizar o movimento nos três eixos ( x; y; z). Dessa forma se obtém boa "qualidade" ao movimento do watch winder e se garante que o pêndulo se movimentará de qualquer jeito,dando corda no relógio e o mantendo em funcionamento.

Abraços!!
vizel

*

Offline flávio

  • *****
  • 9.935
    • Ver perfil
Re: Watch winder feito em casa
« Resposta #21 Online: 11 Novembro 2013 às 17:32:29 »
Para quem tem um punhado de relógios, quer um ww e não se importa com visual, acho que a melhor saída são os ciclotestes profissionais. Eles giram demais, mas nada que um timer acoplado não resolva. Custam caro, mas considerando que servem para um monte de relógios, é o caro que sai barato. Os da bergeon custam cerca de 700 dólares, mas algo me diz que algo made in china deve ser preço de banana (podre).

http://www.ofrei.com/page254.html




Flávio