Invar e os reguladores Riefler

  • 0 Respostas
  • 132 Visualizações
*

Offline flávio

  • *****
  • 9.500
    • Ver perfil
Invar e os reguladores Riefler
« Online: 16 Agosto 2021 às 16:29:39 »
Um post que publiquei agora sobre os dois assuntos.

Em 1875, representantes de cerca de 30 países reuniram-se na França para definir a exata dimensão do metro. Para construção do protótipo, era fundamental analisar a expansão e contração da liga escolhida, o que influenciaria na medida. Optou-se, então, pela fabricação da barra de metro padrão em uma liga composta por 90% de platina e 10% de irídio.
A solução mostrou-se satisfatória mas dispendiosa: todas as cópias precisavam ser fabricadas com a mesma liga composta por metais preciosos.
Em 1896, o diretor do Bureau Internacional de Pesos e Medidas, Charles Édouard Guillaume, passou a fazer experimentos com ligas metálicas que pudessem substituir a combinação platina/irídio. Finalmente, concebeu uma liga composta por 45% níquel, 0.40% manganês, 0.1% carbono e 54.5% de ferro, ao qual atribuiu o nome de INVAR (“invariável”), uma vez que não se expandia nem contraria sob influência da temperatura. Um dos primeiros testes da liga ocorreu com a fabricação de um balanço para cronômetro de marinha testado em Neuchâtel, que se mostrou praticamente imune ao efeito da temperatura (em um balanço comum, o relógio atrasaria com o aumento da temperatura e vice-versa).
Ainda no ano de 1897, Sigmund Riefler vislumbrou o potencial da liga e projetou um novo regulador de precisão para observatórios com um pêndulo fabricado em INVAR. O modelo imediatamente tornou obsoletos os reguladores com escapamento Graham e pêndulo de mercúrio, transformando-se no padrão para determinação da hora legal no planeta. Os reguladores Riefler, instalados em câmaras de pressão atmosférica constante, variavam apenas 1 milésimo de segundo ao dia. Foram – e continuam sendo – os relógios mecânicos mais precisos já produzidos pelo homem. Pelo seu trabalho no desenvolvimento das ligas metálicas, Guillaume foi agraciado com o Prêmio Nobel de Física. Os reguladores Riefler, por sua vez, tornaram-se o padrão na determinação da hora até meados dos anos de 1930, quando passaram a ser gradativamente substituídos por modelos eletromecânicos “Shortt”. Os “Riefler” instalados no Brasil até meados de 1950 não foram conservados (restam apenas componentes). Tive o prazer de ver um funcionando no Deutch...



Ps. O Igor escreveu um longo texto sobre os Shortt e os considera os mecânicos mais precisos já feitos. Eu não os coloquei no meu post como os mais precisos porque seu sistema era um misto de eletrônica e mecânica. Os Riefler, por sua vez, eram totalmente mecânicos na essência, salvo a corda, que era automaticamente dada a cada 30 segundos através de um sistema elétrico. Mas fora isso, eram totalmente mecânicos. Mas citei os Shortt no texto. O texto do Igor está aqui

http://igorschutz.blogspot.com/2009/02/qual-o-relogio-mecanico-mais-preciso-ja.html


Fotos por Dr Crott