Os Breguet Sympathique

  • 0 Respostas
  • 217 Visualizações
*

Offline flávio

  • *****
  • 9.703
    • Ver perfil
Os Breguet Sympathique
« Online: 09 Dezembro 2021 às 15:25:24 »
Texto que coloquei agora no @relogiosmecanicos

[14:38, 09/12/2021] flavio maia: Em 26 de junho de 1795, logo após retornar do seu exílio na Suíça, Breguet escreveu ao seu filho, que ainda estava em Le Locle: “pensei em algo de grande importância, mas que exige sua discrição. Concebi um modo de ajustar diariamente o relógio de bolso, adiantando-o ou atrasando-o, sem que o dono precise tomar qualquer providência. O relógio mais grosseiro, partindo do pressuposto que não pare, servirá ao propósito. Existirá um relógio de mesa projetado para receber o de bolso. Todas as noites, o primeiro relógio será colocado sobre o segundo. E pela manhã, o primeiro será automaticamente ajustado pelo segundo, sem que exista nenhum sinal externo de que tenha sido manipulado. Espero que isto nos traga fama e fortuna”
Em 1814, quase duas décadas após sua concepção, Breguet vendeu o primeiro relógio de mesa que automaticamente ajustava o relógio de bolso acoplado, ao qual deu o nome de “Sympathique”. O comprador, o Príncipe de Gales, que mais tarde viria a se tornar o rei Jorge IV da Inglaterra, pagou pelo relógio a impressionante quantia de 11.500 francos (a título de comparação, o famoso Maria Antonieta custou 16.864 francos).
Para demonstrar claramente o funcionamento do mecanismo de ajuste, Breguet fez questão de usar um relógio de bolso sem compensação de temperatura. Assim, o relógio de bolso acumularia erros durante o dia e permitiria que o Príncipe visse a movimentação automática dos seus ponteiros, enquanto era ajustado pelo relógio de mesa. O relógio de mesa, ao contrário do relógio de bolso do conjunto, precisava ser extremamente preciso: usava compensação para temperatura e mecanismo de força constante. O mecanismo de ajuste, contido no relógio de bolso, era acionado através de pinos movimentados por alavancas e cremalheiras do relógio de mesa. Apesar de pouca utilidade prática, o Sympathique era o instrumento perfeito para demonstrar a capacidade inventiva de Breguet. Na época, 11 exemplares foram construídos… Em 1996, mais de 150 anos depois do último modelo, a Breguet voltou a fabricá-los sob encomenda, contendo um relógio de pulso ao invés do modelo de bolso. Cerca de 15 exemplares já foram entregues.


« Última modificação: 09 Dezembro 2021 às 15:27:21 por flávio »