Autor Tópico: Breguet, Louis Moinet e o Tratado de Relojoaria  (Lida 209 vezes)

Offline flávio

  • Administrador
  • Membro de honra
  • *****
  • Mensagens: 8.495
    • Ver perfil
Breguet, Louis Moinet e o Tratado de Relojoaria
« Online: 24 Julho 2019 às 15:16:52 »
Se não se lembram, a marca Louis Moinet foi ressuscitada há alguns anos e, como marketing, usaram o fato (o que parece ser verdade...) de o cabra ter criado o primeiro cronógrafo funcional da história, tal qual conhecemos hoje. Mas minha intervenção aqui é outra, a respeito de uma história obscura com a qual me deparei ao ler uma revista da própria Breguet.

Já no final da sua vida, Breguet pensou que deveria deixar um legado, não uma autobiografia, mas um livro técnico que explicasse toda sua vida relojoeira, para as gerações futuras. Contratou, então, Louis Moinet como seu secretário e "ghost writer", uma vez que teria conhecimento técnico para transportar a técnica de Breguet para o papel (inclusive fazendo desenhos). E para isso recebeu uma boa grana, cerca de 6000 livres anuais. Para lhes darem uma noção, com isso era possível comprar um relógio complicado feito pelo próprio Breguet ou uns 6 souscription. Era muita grana, salário de classe média alta.

Pois bem... Com cerca de 1000 páginas em manuscrito feitas, sabe-se-lá o motivo, Moinet brigou com o filho de Breguet e... Quando seu pai morreu, exigiu-lhe a devolução de todos os escritos, ao que Moinet DECLINOU, sabe-se-lá também o motivo. Fato é que isso foi parar nos tribunais e o ganho de causa foi dado ao filho de Breguet, que recuperou os manuscritos que... Acabaram se perdendo em grande parte nesse tempo todo, sem que fossem publicados (o Swatch Group comprou uma parte deles há alguns anos, por uma fábula, mas grande parte se perdeu).

Fato é, porém, que alguns anos depois, e vamos colocar os pingos nos is, Moinet era sim um relojoeiro "fodão", além de excelente projetista, o próprio Moinet publicou aquele que viria a ser considerado o maior tratado de relojoaria do século. Só posso conjecturar o que serviu de inspiração para a tal obra e se algo que foi parar nela não teria sido criada pelo seu antigo mestre, Breguet.

Mais sobre o cabra na Wiki, em português


https://pt.wikipedia.org/wiki/Louis_Moinet

Offline dr.alexneuro

  • Membro de honra
  • *****
  • Mensagens: 1.860
    • Ver perfil
Re:Breguet, Louis Moinet e o Tratado de Relojoaria
« Resposta #1 Online: 25 Julho 2019 às 09:35:48 »
a duvida até pouco era se o crono havia sido inventado pelo moinet ou pelo Nicholas Riussec.. correto?? sobre Breguet, há muita literatura sobre ele, inclusive um famoso livro do George Daniels, um livro de um tal de Solomons de 1921, ainda disponível pra venda.. e o próprio livro dele, algo como arte da horologia em 30 lissões,.. este certamente indisponível..

Offline flávio

  • Administrador
  • Membro de honra
  • *****
  • Mensagens: 8.495
    • Ver perfil
Re:Breguet, Louis Moinet e o Tratado de Relojoaria
« Resposta #2 Online: 25 Julho 2019 às 09:55:40 »
Tenho o livro do Daniels, aliás, comprado numa situação inusitada, em Le Sentier. A obra é dividida em três partes: vida, fotos dos relógios, todas em preto e branco e ruins, mas vamos dar o desconto pois na época não havia câmera digital e o Daniels fez tudo sozinho, e técnica. Mas não é um tratado. E tenho a biografia feita por Emanuel Breguet, comprada agora na França, ainda não li. Mas essa é eminentemente história, a vida dele.

Enviado de meu ASUS_Z01KD usando o Tapatalk