Grand Seiko Kodo SLGT003

  • 2 Respostas
  • 469 Visualizações
Grand Seiko Kodo SLGT003
« Online: 31 Março 2022 às 18:15:36 »
Saudações!

E aí,  já viram o lançamento da Grand Seiko? O Kodo, com turbilhão e força constante.
Acho que a repercussão dos relógios de plástico foi tão grande que ofuscou  o lançamento dessa obra-prima.

Olhem o vídeo da Grand Seiko.

https://youtu.be/0LS5KEhm9gw

PS: se alguém puder me explicar como funciona essa força constante, agradeço!

*

Offline flávio

  • *****
  • 9.937
    • Ver perfil
Re:Grand Seiko Kodo SLGT003
« Resposta #1 Online: 01 Abril 2022 às 10:25:16 »
Na verdade, na verdade mesmo, o "lançamento" não é novo, pois a Seiko já havia antecipado isso há dois anos e o discutimos aqui:

https://forum.relogiosmecanicos.com.br/index.php/topic,16040.msg322618.html#msg322618


Sobre os mecanismos de força constante com "remontoire", que é o caso, eu salvei nos meus stories favoritos, sob o título "remontoire", uma explicação do sistema (no caso o usado no Romain Gauthier).

Basicamente, todo sistema de força constante utiliza para imprimir impulso ao balanço não a "força" que vem da mola principal, grandona e com variação de torque, mas uma molinha intermediária que se carrega de tempos em tempos. Ou seja, utiliza-se uma molinha pequenina que não varia sua "força" ao invés da mola principal.

A "novidade" da Seiko foi ter colocado o remontoire dentro do turbilhão (mentira deles no sentido de isso ser novidade, pois Derek Pratt já havia feito isso uns 30 anos atrás), e coaxial à gaiola (tecnicamente é a primeira vez que se faz isso mas... É uma meia verdade também, pois o mesmo Derek Pratt já havia colocado o remontoire DENTRO do turbilhão e coaxial à roda de escape).

Sobre o relógio, conquanto seja algo tecnicamente muito legal, eu sinceramente não gostei, porque acabou parecendo (visualmente falando), muita coisa que existe por aí, como Richard Milles e Hublots. Eu sinceramente esperava que o troço, por ser japonês, possuísse uma cara mais japonesa, saca (coisa que os Eichi possuem na face)?

A impressão que tenho é que os GS, mesmo com seus mostradores muito singulares, pelo menos na parte dos movimentos, estão cada vez mais se aproximando dos suíços. Entenda-se: você VÊ um movimento da Lange, da Grossman, etc, e percebe que não são suíços. Os movimentos GS, por outro lado, estão cada vez mais parecidos com algo suíço, se me fiz entender.

E, claro, achei inacreditavelmente caro o preço. Tenha dó gente, 350 mil dólares é dinheiro PRA CARALHO, mesmo para um super rico. É mais do que a Richard Mille tem AUDÁCIA ( a palavra é essa...) de cobrar nos seus relógios que, convenhamos, pelo menos para meu gosto, são horríveis.


Flávio

Re:Grand Seiko Kodo SLGT003
« Resposta #2 Online: 01 Abril 2022 às 12:56:00 »
Flávio,  eu suspeitei que essa força constante fosse proporcionada pelo remontoire. Mas não tinha certeza.

Então,  resumindo,  a Grand Seiko fez uma pequena inovação e a está reputando como grande novidade. Que coisa feia! Kkkk

Em relação ao visual,  concordo com vc: está pouco japonês. Mas, ainda assim,  achei muito bonito. O preço ñ vou nem comentar.

Obrigado pela explicação.