Autor Tópico: Rolex - Erro na Revisão / Falta de profissionais qualificados fora do eixo RJ/SP  (Lida 9117 vezes)

Offline J.Batista

  • Membro confirmado
  • *
  • Mensagens: 22
    • Ver perfil
Re: Rolex - Erro na Revisão / Falta de profissionais qualificados fora do eixo RJ/SP
« Resposta #40 Online: 26 Novembro 2011 às 16:58:14 »
Olá para todos,


          parebéns Rafa pela forma que conduziu a situação,a forma pacífica é quase sempre a melhor solução para certas situações.

voltando ao título do tópico,realmente a falta de profissionais qualificados fora de RJ e SP,é desanimadora para os amantes de relógios mecânicos,eu moro em Salavdor-BA,e aqui já coleciono algumas experiências desagradavéis com relação a simples ajustes em relógios,certa vez levei um rolex num relojoeiro que me pareceu o melhor entre os que conheço,e não é que o cabra conseguiu derrubar :o :o o mostrador na sua mesa de trabalho,por sorte a gaveta me salvou e o mostrador não foi parar direto no chão,não houve danos no dial(só no meu coração e na minha confiança no relojoeiro) >:( ,mas poderia ter ocorrido e seria irrepáravel,e o pior de tudo é que agente se passa por chato pelo simples pedido de cuidado com a peça,pois é algo raro,mas infelizmente a falta de conhecimento não o faz ter o cuidado devido com peças antigas,devem pensar que um rolex antigo é velharia sei lá,santa ignorância. ;D

bem devido a está falta de profissionais qualificados desanimei bastante em continuar com minha coleção,tenho uns 4 relógios antigos aqui precisando de ajustes simples,como acerto de ponteiros,etc,já me recomendaram enviar por correio para SP ou RJ,mas o seguro dos correios só cobre até 10.000 reais,o que não cobre o valor de algumas peças,então prefiro não correr o risco e mantê-los sem uso mesmo,esperando uma ida minha a SP,o que não tenho nem previsão,já pensei até em me dezfazer mas não tive tempo ainda de analisar se hoje valeria a pena ou seria melhor esperar um pouco mais,enfim se alguém souber de algum profissional qualificado em SALVADOR-BA  e quiser me dar a dica,serei muito grato. :D

abs
J.Batista

Offline ogum777

  • Membro de honra
  • *****
  • Mensagens: 1.052
    • Ver perfil
Re: Rolex - Erro na Revisão / Falta de profissionais qualificados fora do eixo RJ/SP
« Resposta #41 Online: 27 Novembro 2011 às 22:45:20 »
Olá para todos,


          parebéns Rafa pela forma que conduziu a situação,a forma pacífica é quase sempre a melhor solução para certas situações.

voltando ao título do tópico,realmente a falta de profissionais qualificados fora de RJ e SP,é desanimadora para os amantes de relógios mecânicos,eu moro em Salavdor-BA,e aqui já coleciono algumas experiências desagradavéis com relação a simples ajustes em relógios,certa vez levei um rolex num relojoeiro que me pareceu o melhor entre os que conheço,e não é que o cabra conseguiu derrubar :o :o o mostrador na sua mesa de trabalho,por sorte a gaveta me salvou e o mostrador não foi parar direto no chão,não houve danos no dial(só no meu coração e na minha confiança no relojoeiro) >:( ,mas poderia ter ocorrido e seria irrepáravel,e o pior de tudo é que agente se passa por chato pelo simples pedido de cuidado com a peça,pois é algo raro,mas infelizmente a falta de conhecimento não o faz ter o cuidado devido com peças antigas,devem pensar que um rolex antigo é velharia sei lá,santa ignorância. ;D

bem devido a está falta de profissionais qualificados desanimei bastante em continuar com minha coleção,tenho uns 4 relógios antigos aqui precisando de ajustes simples,como acerto de ponteiros,etc,já me recomendaram enviar por correio para SP ou RJ,mas o seguro dos correios só cobre até 10.000 reais,o que não cobre o valor de algumas peças,então prefiro não correr o risco e mantê-los sem uso mesmo,esperando uma ida minha a SP,o que não tenho nem previsão,já pensei até em me dezfazer mas não tive tempo ainda de analisar se hoje valeria a pena ou seria melhor esperar um pouco mais,enfim se alguém souber de algum profissional qualificado em SALVADOR-BA  e quiser me dar a dica,serei muito grato. :D

abs
J.Batista

é uma questão de oferta e procura. qual a demanda pra sustentar uma relojoaria ou relojoeiro que mexa com esses relógios? são paulo e rio são cidades grandes o suficiente pra haver demanda pra alguns profissionais, mesmo para produtos que sejam consumidos por uma parcela pequena da população.

esse problema há também em outros mercados, como o mercado de bicicletas. fora do eixo rio-sp tb é difícil achar algumas peças de reposição ou mesmo profissionais que saibam instalar as peças, fazer sua manutenção. afinal, bicicletas de 30.000 reais não são exatamente muito comuns. já aconteceu com carros. há algumas décadas aqui no brasil, havia uma única oficina que mexia em ferraris, e ficava em sp. hoje, quando elas são bem mais encontráveis, a rede é maior. já os fuscas têm mecânicos disponíveis em qualquer esquina....

esse é o paradoxo do mercado do luxo. luxo não é o caro, é o raro. às vezes raro pq é caro. mas sendo raro, rareiam os profissionais de assistência.

onde rolex é relógio de consumo disseminado há relojoeiros que saibam neles mexer. onde o rolex é relógio único, só o próprio dono mexe nele. esse é o eterno ônus do luxo.  o preço que se paga, aqui e em qualquer lugar do mundo. não há como escapar.

Alberto Ferreira

  • Visitante
Re: Rolex - Erro na Revisão / Falta de profissionais qualificados fora do eixo RJ/SP
« Resposta #42 Online: 28 Novembro 2011 às 10:06:09 »
Salve, amigos!

Se me permitem fazer algumas reflexões...
Eu acredito, sob pena de cometer algumas (pontuais) injustiças, que o problema maior seja mesmo a formação, no sentido formal do estudo, atualizações, etc.
Outra questão seria a necessidade de manter um bom, e atualizado, ferramental.

Ok,...
Mas isso não é total privilégio de Sampa, ou outro "grande centro" (e eu digo isso com reservas, ok?), posto que nestes locais mesmo profissionais considerados muito bons, ou acima da média, são basicamente autodidatas e com raríssimas exceções possuem uma oficina nos absolutos "conformes"...
...se é que eu me faço entender.

Hoje, nos tempos de NET, SEDEX, PAC e afins, a presença física na área pode até ter perdido um pouco o "peso"...

Mas, aí, pode também ser uma "faca de dois gumes"...
Pois os bons relojoeiros daqueles centros, atualizados tecnicamente, bem equipados, etc, é que estão fazendo concorrência com os de fora dos tais centros.

Eu deixaria algumas pergunta no ar...  ::)

Lá na Suíça, só para dar um mero exemplo...
Como é a coisa?
Onde e como os profissionais foram formados, como eles se atualizam?
Todos os mestres relojoeiros de lá trabalham em um "grande centro", na capital, por exemplo?

Pois é...

Então, eu repito, o principal problema é mesmo a (falta de) formação adequada, ou de investimento nela.
O local da oficina, importa muito, é claro... Suprimentos, custos, público alvo, segurança (nos vai-e-vem), etc...
Mas,...

Aliás, nós temos exemplo aqui mesmo no nosso FRM, há profissionais que fazem isso, e como!

Abraços,
Alberto
« Última modificação: 28 Novembro 2011 às 10:07:46 por Alberto Ferreira »