A criação do "Vibrograf"

  • 0 Respostas
  • 94 Visualizações
*

Offline flávio

  • *****
  • 9.561
    • Ver perfil
A criação do "Vibrograf"
« Online: 08 Outubro 2021 às 12:59:44 »
Post que lancei agora no Instagram

A qualidade de um relógio mecânico é determinada pela precisão de sua marcha diária em diferentes posições e temperaturas, bem como sua capacidade em mantê-la durante longos períodos de tempo.
Até o início da década de 1940, a regulagem consistia em um tedioso procedimento no qual o relojoeiro ajustava o relógio em uma posição, conferia o resultado após 24 horas, alterava sua posição, aguardava mais uma vez, verificava a marcha, e assim sucessivamente até considerar satisfatório o ajuste. O processo podia demorar semanas e havia departamentos inteiros nas manufaturas especializados nisso.
Em 1943, Rudolf Greiner projetou um aparelho revolucionário que solucionou as questões relativas ao ajuste de relógios, o Chronomatic B.
Em um relógio mecânico, as engrenagens são liberadas sucessiva e continuamente em pequenos intervalos de tempo por um mecanismo chamado “escapamento”. Nos modelos tradicionais de relógios, o escapamento assume a forma de uma âncora de navio, cujas pontas regularmente bloqueiam - e depois deixam prosseguir - o giro das engrenagens. E é o impacto constante das pontas da “âncora” sobre a última engrenagem (chamada “roda de escape”), que produz o peculiar “tic e tac” dos relógios. Por projeto, um relógio tem o número de “tic e tacs” definido, sendo que os comuns o fazem 28.800 vezes por hora. Na verdade, deveriam fazer… É justamente o número a mais ou a menos de “tic tacs” fora do padrão que determina se o relógio está atrasando ou adiantando.
A ideia de Greiner foi a seguinte: amplificar o som dos “tic tacs” emitidos pelo relógio, contá-los e compará-los ao de outro relógio instalado no aparelho, de maneira que o desvio da marcha padrão pudesse ser verificado instantaneamente. O ajuste em várias posições, algo que demorava semanas, passou a ser realizado em minutos.
O aparelho, inicialmente eletromecânico, evoluiu para modelos completamente transistorizados, como o famoso Vibrograf, ainda hoje utilizado nos rincões do país, a modelos complexos de diagnóstico, como aqueles fabricados pela Witschi. Em outro post analisarei os parâmetros que o relojoeiro e usuário podem verificar em um “boletim de marcha” extraído destes aparelhos.


« Última modificação: 08 Outubro 2021 às 13:02:21 por flávio »