Os Omega Dynamic de 3a Geração

  • 0 Respostas
  • 246 Visualizações
*

Offline flávio

  • *****
  • 9.620
    • Ver perfil
Os Omega Dynamic de 3a Geração
« Online: 04 Novembro 2021 às 17:00:16 »
Texto rápido e rasteiro que coloquei agora no Instagram

Em 1967, o designer Raymond Thévenaz, baseando-se em estudos anatômicos, criou um revolucionário modelo para a Omega, cujos contornos da caixa adaptavam-se perfeitamente ao pulso. O relógio, batizado “Dynamic”, chegou ao mercado em 1968 e imediatamente tornou-se um sucesso: a facilidade da troca das pulseiras, que eram oferecidas em várias cores, além do desenho radical da caixa, estavam em sintonia com a contracultura da década.
Durante a década de 1970, a direção da Omega optou por ampliar sua produção, o que afetou sua imagem como produto exclusivo e de luxo. Após, com o advento da “Crise do Quartzo”, a empresa entrou em grave recessão e, em 1984, com a falência batendo à porta, japoneses fizeram uma oferta para comprá-la.
Nicolas Hayek, porém, julgava a marca fundamental em seus planos de reestruturação da indústria suíça: se o Swatch fizesse sucesso, em pouco tempo os lucros poderiam ser reinvestidos em marcas de alta gama, como a Omega.
Em um primeiro momento, Hayek determinou que a Omega não mais fabricaria movimentos, o que ficaria a cargo da ETA (entre 1985 e 1995 a Omega usou mecanismos ETA padrão com pouquíssimas alterações estéticas, além do venerável Lemania que equipava o Speedmaster). A partir de 1995, com o lançamento do calibre 1120 certificado como cronômetro, a Omega iniciou sua trajetória de retorno ao segmento de luxo, com relógios com melhor acabamento e patrocínio de celebridades.
Em 1997, buscando atingir o público jovem que ainda não tivera contato com uma marca há muito no ostracismo, a Omega lançou um novo “Dynamic”, inspirado nos relógios militares da 2ª Guerra. O modelo, que custava menos de 900 dólares, foi descontinuado em 1999, quando a Omega, seguindo a estratégia formulada por Hayek, lançou o escapamento coaxial e passou a incrementar seus preços para novamente competir com sua rival histórica, a Rolex.
Há alguns anos, estava em um bar tomando algumas cervejas quando um amigo de adolescência me ligou, querendo encontrar-me. No bar, ele tirou uma caixa de uma sacola e disse: “admiro seu interesse por relógios… Quero que fique com este, foi o primeiro bom relógio que comprei na vida….”



« Última modificação: 04 Novembro 2021 às 17:02:27 por flávio »