Autor Tópico: O relógio carrilhão Urgos dos meus avós  (Lida 953 vezes)

Offline flávio

  • Administrador
  • Membro de honra
  • *****
  • Mensagens: 8.495
    • Ver perfil
O relógio carrilhão Urgos dos meus avós
« Online: 13 Setembro 2019 às 15:04:14 »
Uma das grandes lembranças de infância que tenho são os finais de semana passados na casa dos meus avós, em Belo Horizonte. Para uma criança, o apartamento era enorme, com diversos locais para brincar de "pique" (aliás, acho o apartamento grande até hoje, são 230 metros). Mas uma coisa chamava minha atenção: a regular batida de horas com música (Westminster) de um relógio que meu avô possuía. E as batidas ecoavam por toda a madrugada, pois meu avô não tinha qualquer intenção de deixá-lo em silêncio... O interessante na época, para mim, era puxar as correntes metálicas e ver o peso subir... Ou então acelerar com petelecos o movimento de vai e vem do pêndulo. Ambas as condutas, é claro, altamente deletérias ao relógio, mas criança, sabem como é...

Meu avó faleceu, competiu à minha avó cuidar do tal relógio. Este, comprado em 1981, parou de funcionar no início dos anos 2000 e foi revisado por um relojoeiro de minha confiança. Na época, ele disse que o relógio estava em bom estado, mas com algumas mancais dos pivôs já largos. Mas não precisou de buchas. Há cinco anos, arregou novamente mas, como já não estava mais em BH, não sei o que ocorreu e o que foi feito, muito embora reparado pelo mesmo relojoeiro.

Minha avó, então, faleceu há cerca de dois meses e, como já era intenção dela que eu ficasse com o relógio, assim foi feito, com um certo "trabalho" para despachá-lo de BH, mas chegou intacto.

O relógio é um URGOS alemão, com soneria (Westminster, St Paul e outra que esqueci), com repetição de quartos. Esses relógios eram montados na Zona Franca de Manaus nos anos 80 por uma empresa, que não sei se ainda existe, chamada Despertex da Amazônia, com gabinetes nacionais (o dos meus avós é em folhas e peças maciças de Jacarandá). Não são raros... Na verdade, qualquer regulador de pedestal que encontrarem na casa de alguém, comprado nesse período, provavelmente será da Urgos.

A tal Urgos, aliás, foi fundada em 1920 com o nome de Rumminger e Co, mas só passou a ter esse nome em 1923. A fábrica parou de fazer relógios durante a 2a Guerra para produzir armamentos e, logo após, foi desmantelada, para então voltar a produzir nos anos 50, relógios que se tornaram muito populares nos EUA: seus mecanismos, conquanto complexos, custavam a metade do preço da concorrência. Em 1992, depois de 70 anos de funcionamento, e em situação financeira ruim, a Howard Miller americana cogitou comprá-la, mas como o negócio furou, os próprios empregados a adquiriram, e a mantiveram em funcionamento até meados dos anos 2000, quando fechou definitivamente as portas. Atualmente, a única fábrica alemã que produz relógios de pedestal em série é a Hermle, muito embora existam produções limitadas de independentes.

O relógio do meu avô, conforme nota fiscal que ainda existe, foi adquirido em 1981 por exatamente 200 mil cruzeiros. Para colocá-los em perspectiva, o salário mínimo da época girava em torno de 8500. Ou seja, estamos falando de um produto que custou o equivalente a dois anos de salário de um trabalhador não qualificado: não era barato.

Apesar de vários terem me dito que o gabinete está em excelente estado estrutural, e está mesmo, bem como apresentar uma pátina legal do tempo, sendo que uma restauração seria contraproducente, resolvi fazê-lo: a imagem do gabinete mais escuro ficou na minha lembrança de infância, o quero assim... O restaurador disse que irá fazer um trabalho conservador, apenas remoção do verniz antigo que, aliás, está saindo com um mero arranhar de unhas, e aplicação de novo. A quem interessar possa, não sairá barato, foi orçado em 1600 reais. A revisão do movimento será feita por um relojoeiro de confiança, mais 1200. Nem pensei muito nos valores, há coisas que não tem preço...

À medida que o trabalho for feito, pois me pediram 60 dias de prazo, conto as novidades.


Flávio
« Última modificação: 13 Setembro 2019 às 15:07:47 por flávio »

Offline igorschutz

  • Membro de honra
  • *****
  • Mensagens: 7.660
  • Santo Anjo do Senhor de piroquinha
    • Ver perfil
    • http://igorschutz.blogspot.com/
Re:O relógio carrilhão Urgos dos meus avós
« Resposta #1 Online: 13 Setembro 2019 às 16:01:15 »
Qual a precisão de um bicho desses?
Opinião é como bunda: todos têm a sua. Você dá se quiser.
Opinião é como bunda: você dá a sua e eu meto o pau.

NÃO ACREDITE NO QUE 'FALAM' AQUI, ESTUDE BEM E TIRE SUAS PRÓPRIAS CONCLUSÕES

Offline flávio

  • Administrador
  • Membro de honra
  • *****
  • Mensagens: 8.495
    • Ver perfil
Re:O relógio carrilhão Urgos dos meus avós
« Resposta #2 Online: 13 Setembro 2019 às 16:20:51 »
Igor, na época na qual foi revisado, ele variava uns 15 minutos por mês. Não há nada projetado para "muita" precisão aí: o escapamento é de âncora por vareta metálica dobrada e o pêndulo com haste de madeira. Vejamos como fica depois da revisão a qual será submetido... A corda é para 8 dias.


Flávio
« Última modificação: 13 Setembro 2019 às 16:22:45 por flávio »

Offline helio

  • Membro de honra
  • *****
  • Mensagens: 708
    • Ver perfil
Re:O relógio carrilhão Urgos dos meus avós
« Resposta #3 Online: 13 Setembro 2019 às 18:25:08 »
Eu os acho lindos e também me trazem recordações da infância, o preço deles novos continuam na faixa de vinte e poucos SM, o relojoeiro que levo meus relógios tem um novo na loja dele à venda (agora novamente 100% alemão), já me senti tentado mas nem imagino onde conseguiria colocar um na minha casa. Parabéns Flavio.
[]s

Offline Jefferson

  • Membro Sênior
  • ****
  • Mensagens: 350
    • Ver perfil
Re:O relógio carrilhão Urgos dos meus avós
« Resposta #4 Online: 15 Setembro 2019 às 21:16:44 »
Uma das grandes lembranças de infância que tenho são os finais de semana passados na casa dos meus avós, em Belo Horizonte...

À medida que o trabalho for feito, pois me pediram 60 dias de prazo, conto as novidades.

Flávio


Flávio, meus sentimentos pela sua perda. Acho fascinante estas histórias com tantas memórias e emoções que os relógios são capazes de trazer. Nas fotos o relógio parece muito bom. Quanto a precisão, a média mensal citada está razoável para este tipo de máquina, não sei se pode ficar melhor.
Vai ser muito legal acompanhar a evolução da restauração. Agora é seguir com a tradição de perpetuar e manter viva a memória desta bela herança de família.

Saudações,

Jefferson.

Online mestreaudi

  • Moderador Global
  • Membro de honra
  • *****
  • Mensagens: 3.022
    • Ver perfil
Re:O relógio carrilhão Urgos dos meus avós
« Resposta #5 Online: 16 Setembro 2019 às 10:23:54 »
Muito bom Flavio.
Sempre quis ter um carrilhão.
Estou ansioso pela evolução desta peça.

Abs!
Rafael.

Offline paulobalsan

  • Membro Sênior
  • ****
  • Mensagens: 310
    • Ver perfil
Re:O relógio carrilhão Urgos dos meus avós
« Resposta #6 Online: 16 Setembro 2019 às 18:44:13 »
Igor, na época na qual foi revisado, ele variava uns 15 minutos por mês. Não há nada projetado para "muita" precisão aí: o escapamento é de âncora por vareta metálica dobrada e o pêndulo com haste de madeira. Vejamos como fica depois da revisão a qual será submetido... A corda é para 8 dias.


Flávio
Dá uma surra bem dada no meu skx


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk

Offline flávio

  • Administrador
  • Membro de honra
  • *****
  • Mensagens: 8.495
    • Ver perfil
Re:O relógio carrilhão Urgos dos meus avós
« Resposta #7 Online: 18 Setembro 2019 às 16:01:50 »
Movimento fora do gabinete, vai agora para revisão



Enviado de meu ASUS_Z01KD usando o Tapatalk


Offline Jefferson

  • Membro Sênior
  • ****
  • Mensagens: 350
    • Ver perfil
Re:O relógio carrilhão Urgos dos meus avós
« Resposta #8 Online: 20 Setembro 2019 às 07:45:44 »
Parece em bom estado, limpo e sem sinais de oxidações relevantes. O mecanismo da musica é bem robusto.

Offline flávio

  • Administrador
  • Membro de honra
  • *****
  • Mensagens: 8.495
    • Ver perfil
Re:O relógio carrilhão Urgos dos meus avós
« Resposta #9 Online: 20 Setembro 2019 às 11:00:29 »
Está zero bala, disse o relojoeiro, é só revisão básica.

Flávio

Enviado de meu ASUS_Z01KD usando o Tapatalk


Offline Jefferson

  • Membro Sênior
  • ****
  • Mensagens: 350
    • Ver perfil
Re:O relógio carrilhão Urgos dos meus avós
« Resposta #10 Online: 20 Setembro 2019 às 13:25:48 »
Está zero bala, disse o relojoeiro, é só revisão básica.

Flávio

Enviado de meu ASUS_Z01KD usando o Tapatalk

Massa! Vai postando o avanço...

Offline flávio

  • Administrador
  • Membro de honra
  • *****
  • Mensagens: 8.495
    • Ver perfil
Re:O relógio carrilhão Urgos dos meus avós
« Resposta #11 Online: 06 Novembro 2019 às 18:43:43 »
Coloco aqui um update, pois o gabinete chegou da restauração. Diz o restaurador que ele é composto por jacarandá nos painéis frontais, pau ferro nas laterais e mogno em todos os detalhes, como pilares e partes horizontais. Diz ele que o verniz antigo estava tão deteriorado que a beleza das madeiras nem aparecia. Digo isso porque achei que ele tinha colocado cor na restauração, mas não, assim é a madeira natural! Estou muito satisfeito com o trabalho do cara. O mecanismo fica pronto semana que vem. Vejam:



Enviado de meu ASUS_Z01KD usando o Tapatalk


Offline raulfragoso

  • Membro Sênior
  • ****
  • Mensagens: 385
    • Ver perfil
Re:O relógio carrilhão Urgos dos meus avós
« Resposta #12 Online: 06 Novembro 2019 às 20:51:00 »
As cores realmente condizem com as características das madeiras descritas - marcenaria e tornearia em madeira são outros hobbies que aprecio além da horologia, o que tem me permitido conhecer diversos tipos de madeira.

O trabalho de restauração parece muito bom!
"It's easy to make something complicated, but much less easy to make it simple." - François-Paul Journe

Offline flávio

  • Administrador
  • Membro de honra
  • *****
  • Mensagens: 8.495
    • Ver perfil
Re:O relógio carrilhão Urgos dos meus avós
« Resposta #13 Online: 27 Novembro 2019 às 18:17:16 »
Montado e em testes... Como o acesso ao escapamento é pela frente, o relojoeiro pediu para que o relógio ficasse em funcionamento por alguns dias sem o mostrador para conferirmos o desempenho. Se tudo estiver ok, o mostrador será recolocado. Deu trabalho... O último que mexeu nele usou óleo comum, foram necessárias três lavagens do movimento para retirar as "cracas". Desta vez foi usado o Moebius d5 e graxa adequada.



Enviado de meu ASUS_Z01KD usando o Tapatalk


Offline dr.alexneuro

  • Membro de honra
  • *****
  • Mensagens: 1.860
    • Ver perfil
Re:O relógio carrilhão Urgos dos meus avós
« Resposta #14 Online: 27 Novembro 2019 às 18:21:57 »
Tá muito bonito Flávio


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk Pro

Offline flávio

  • Administrador
  • Membro de honra
  • *****
  • Mensagens: 8.495
    • Ver perfil
Re:O relógio carrilhão Urgos dos meus avós
« Resposta #15 Online: 28 Novembro 2019 às 17:43:20 »
Elaborando uma pergunta feita acima, sobre precisão. O relógio terá que ser ajustado por mim, através do knob do pêndulo. Perguntei ao relojoeiro: até quanto? Ele disse: um minuto a cada 15 dias. Eu não sei se ele chegará a tanto, mas retificando minha visão do movimento anteriormente, o escapamento não é de âncora por vareta dobrada, mas âncora metálica tradicional com roda "club foot" tradicional. Ou seja, talvez dê isso mesmo. Ontem, no meu primeiro ajuste, ele estava adiantando um minuto ao dia... Vejamos em quanto chega...


Flávio

Offline Desotti

  • Membro de honra
  • *****
  • Mensagens: 1.979
  • SAY HELLO TO MY LITTLE FRIEND...
    • Ver perfil
Re:O relógio carrilhão Urgos dos meus avós
« Resposta #16 Online: 28 Novembro 2019 às 20:09:01 »
Muito legal Flavio, imagino o sentimento que deve acompanhar a restauração dessa peça!

Offline El Wray

  • Membro confirmado
  • *
  • Mensagens: 40
    • Ver perfil
Re:O relógio carrilhão Urgos dos meus avós
« Resposta #17 Online: 05 Dezembro 2019 às 14:01:55 »
Massa!!! Ansioso pelo resultado final!!