Autor Tópico: O relógio carrilhão Urgos dos meus avós  (Lida 1849 vezes)

Offline dr.alexneuro

  • Membro de honra
  • *****
  • Mensagens: 1.942
    • Ver perfil
Re:O relógio carrilhão Urgos dos meus avós
« Resposta #20 Online: 20 Dezembro 2019 às 07:54:42 »
pago 5 conto..
tenho nem onde colocar...
parabéns Flávio!! ficou lindo mesmo

Offline Jefferson

  • Membro Sênior
  • ****
  • Mensagens: 455
    • Ver perfil
Re:O relógio carrilhão Urgos dos meus avós
« Resposta #21 Online: 21 Dezembro 2019 às 13:30:36 »
pago 5 conto..
tenho nem onde colocar...
parabéns Flávio!! ficou lindo mesmo

Dr., tem certeza? Salvo engano 5 conto naquela época era muita grana. Numa pesquisa rápida, achei algo em torno de hum milhão nos dias atuais. Eu aceitaria...

Offline Jefferson

  • Membro Sênior
  • ****
  • Mensagens: 455
    • Ver perfil
Re:O relógio carrilhão Urgos dos meus avós
« Resposta #22 Online: 21 Dezembro 2019 às 13:32:34 »
Flávio, muito bom, ficou lindo. E essa precisão, para mim é uma surpresa, excelente...

Offline flávio

  • Administrador
  • Membro de honra
  • *****
  • Mensagens: 8.753
    • Ver perfil
Re:O relógio carrilhão Urgos dos meus avós
« Resposta #23 Online: 08 Maio 2020 às 14:38:42 »
Sobre a precisão do relógio, mais testes...

Como já ressaltei acima, o relógio não é um regulador de precisão, no estrito sentido do termo, mas tem se mostrado muito melhor do que o próprio relojoeiro que o revisou esperava. Nos últimos 15 dias ele apresentou a melhor marcha de todo período que estou com ele, tendo adiantado 45 segundos (nos 15 dias). Porém, nem tudo são flores, e a grande questão que aporrinhou relojoeiros durante toda a História, e só foi praticamente solucionada com a criação das ligas metálicas invariáveis, a temperatura, também o afeta. Explico... A haste do pêndulo dele não é compensada para temperatura, é de madeira comum. Aliás, não sei qual madeira... Fato é que a madeira, assim como os metais, também se expande com o aumento de temperatura (o que ATRASA o relógio), e se encolhe com a diminuição (o que ADIANTA) o relógio. Mas não só, e isso foi algo que só me dei conta após passar a prestar atenção ao relógio: umidade. Em dias úmidos, a madeira absorve água, expande-se (sim, a expansão é micrométrica, mas como estamos falando de algo que pode variar, como está variando, cerca de 3 segundos ao dia, esses erros minúsculos acabam aparecendo), e o relógio atrasa. Em dias quentes, adianta.

No final das contas, como as variações ocorrem várias vezes, o que provavelmente acontece é que o relógio se auto compensa com seus atrasos e adiantamentos e acaba mostrando uma marcha de apenas 3 segundos ao dia.

Mas... Aí vem o lance de precisão vs compensação de marcha... Quando o clima se torna bastante constante durante a semana, a tendência é o relógio acumular muito mais erros do que quando há variação. Já houve semana bastante chuvosa aqui que o relógio atrasou 3 minutos numa só semana. E em semanas com noites mais frias, atrasou muito...

As idiossincrasias dos relógios mecânicos!

Offline Paulo Sergio

  • Membro de honra
  • *****
  • Mensagens: 3.734
    • Ver perfil
Re:O relógio carrilhão Urgos dos meus avós
« Resposta #24 Online: 08 Maio 2020 às 16:00:08 »
Parabéns pelo relógio amigo... bela peça e bela homenagem à família, por resolver mantê-lo e manuteni-lo!!!
Uma pergunta... quantos dias "dura" a carga dos pesos???
E já te digo uma observação minha... tenho relógio de parede, no qual tenho que dar corda semanalmente... variações,  no geral, mínimas, dentro desse "compensa não compensa" do pêndulo...
Essas variações "eu compenso"... acerto quando vou dar corda...  ;D  ;D  ;D  ;D  ;D
Sucesso amigo, é alegrias mil com o carrilhão!!!
Abraço
Paulo Sergio

Offline flávio

  • Administrador
  • Membro de honra
  • *****
  • Mensagens: 8.753
    • Ver perfil
Re:O relógio carrilhão Urgos dos meus avós
« Resposta #25 Online: 09 Maio 2020 às 07:10:30 »
A corda é para oito dias: dou corda todo domingo.

Enviado de meu ASUS_Z01KD usando o Tapatalk


Offline nlss33

  • Membro Sênior
  • ****
  • Mensagens: 492
  • Twas ever thus
    • Ver perfil
Re:O relógio carrilhão Urgos dos meus avós
« Resposta #26 Online: 09 Maio 2020 às 10:36:27 »
Flavio, foi uma alegria ler os relatos da restauração!
Eu sou de BH e acho que sua história me fez lembrar um pouco da infância também, pois me lembro que na casa do meu avô (que por acaso acaba de ser incluída em um decreto declarando utilidade pública para fins de desapropriação) havia um relógio de parede com pêndulos, e eu ficava tentando entender aquela engenhoca. Não faço ideia do que foi feito do relógio, pois meu avô faleceu há 15 anos e minha avó teve que sair da casa em 2009 por causa das chuvas (a casa é na beira de um barranco e vinham ocorrendo muitos deslizamentos).
Seu relógio de família ficou um espetáculo! Parabéns! Aproveite!

Enviado de meu SM-G985F usando o Tapatalk


Offline flávio

  • Administrador
  • Membro de honra
  • *****
  • Mensagens: 8.753
    • Ver perfil
Re:O relógio carrilhão Urgos dos meus avós
« Resposta #27 Online: 09 Maio 2020 às 11:19:16 »
Viu na nota fiscal onde o relógio foi comprado? Na clássica relojoaria Vianna de BH, que ficava na Getúlio Vargas. Nem sei se existe mais...

Enviado de meu ASUS_Z01KD usando o Tapatalk