Exibir mensagens

Esta seção lhe permite ver todas as mensagens deste membro. Note que você só pode ver as mensagens das áreas às quais você tem acesso.


Mensagens - ogum777

Páginas: [1] 2 3 ... 58
1
Fórum principal / Re:Identificação Longines de Bolso
« Online: 25 Fevereiro 2021 às 13:06:52 »
De fato, é muito legal isso!

Informaram até quem importou pro Brasil!

Bom mesmo. Mas a produção do relógio é bem anterior ao envio ao Brasil, em 1938.

Segundo essa tabela, pela numeração, foi produzido em 1920.

https://millenarywatches.com/longines-serial-number/

Talvez tenha ficado parado no estoque e sido exportado às vésperas da II Guerra prum paisinho atrasado onde ainda se usava relógio de bolso...

A se perguntar se a Perret Company citada na resposta seria a Jean Perret.

Onde achar informações sobre importadores de relógios no passado, aqui no Brasil?






2
Fórum principal / Re:Identificação Longines de Bolso
« Online: 24 Fevereiro 2021 às 14:21:41 »
Olá!

Conforme falei, colo aqui a resposta que a Longines me mandou!

"    

Dear Mr Züge Junior,

We thank you for contacting us and for your interest in Longines watches.

Further to your request, we are pleased to provide the information contained in Longines' handwritten registers:
 
The original serial number 3'878'081 identifies an open face pocket watch in silver with a gold platted niello case. It is fitted with a Longines manually wound mechanical movement, caliber 15.93. It was invoiced on 10 January 1938 to the company Perret, which was at that time our agent for Brazil.

We hope this information will be of help to you and remain at your entire disposal for any further information you may need.

Truly yours,

Philippe Hebeisen
Branding and Heritage "

3
Marketing, marketing, marketing...

As empresas tentam "agregar valor" a seus produtos das formas mais variadas. Rolex foi das mais eficientes nisso, tanto que sobreviveu à era do quartz que devastou a indústria dos relógios mecânicos, caindo pra cima.

Lembro, quando criança, de ler páginas de propaganda da Rolex nas Seleções do Reader's Digest. Rolex sempre aparecendo como relógio usado por pessoas extraordinárias. Inclusive lembro dessas publicidades do Explorer sendo usado no Everest.

Bom, eu era criança e fascinado por aventuras. Parecia-me, pelas publicidades, que se eu não tivesse um Rolex nunca poderia participar de alguma aventura.

Agora é tarde. Rolex já fez seu marketing bem feito. Os Submariners e outros relógios "de aventura" da Rolex já estão cheios de blings e habitam "selvagens" escritórios corporativos e outros ambientes nem um pouco outdoor.

Afinal, são poucos, muito poucos, os que vão arrastar o seu Rolex na areia e nas pedras do fundo mar, ou nas rochas de uma caverna. Enquanto isso, meu G-Shock GD-400 HUF tem arranhões nas proteções de metal, e de vez em quando o lavo no tanque, com sabão e uma escovinha. E nem sou tão aventureiro assim. Hehe.

4
Fórum principal / Re:Identificação Longines de Bolso
« Online: 17 Fevereiro 2021 às 10:24:20 »
Sou suspeito, adoro a marca... Há poucos anos, eles indicavam origem do relógio via arquivo que, aliás, hoje fazem, e cobram caro por isso... Não sei qual a história do relógio, mas se quer mante lo com certificado original, eu recomendaria uma consulta a fábrica, pois tudo aí parece correto.
Flávio

Enviado de meu ASUS_Z01KD usando o Tapatalk

Obrigado, Flávio, entrei em contato com eles, não cobram por informações mais simples por e-mail. Todavia se eu quiser um certificado de autenticidade tenho que enviar o relógio pra lá, e isso sim custa.

Obrigado, mais uma vez, assim que me mandarem resposta colo aqui pra informação.

5
Fórum principal / Re:Identificação Longines de Bolso
« Online: 16 Fevereiro 2021 às 18:59:32 »
não está carregando imagens

7
Fórum principal / Re:Identificação Longines de Bolso
« Online: 16 Fevereiro 2021 às 18:55:15 »
não sei pq não carregou as imagens.


8
Fórum principal / Identificação Longines de Bolso
« Online: 16 Fevereiro 2021 às 18:53:40 »
Olá!

Alguém pode me ajudar a identificar esse Longines de bolso?
A numeração indica ser de 1920. Tem 41mm de diâmetro. Não tem tampa na frente, mas duas tampas atrás.
O verso da tampa externa indica ser de prata.

Agradeço qualquer informação.








9
Botequim / Re:Vamos falar sobre canetas?
« Online: 02 Novembro 2019 às 12:44:26 »
olá!

Alguém aqui tem Parker 61?

10
Fórum principal / Re:Fabricantes independentes de relógios de até $400,00
« Online: 18 Dezembro 2018 às 15:13:10 »
Tem também a Zelos. Eles lançaram um diver bacana há alguns meses e agora estão lançando um pilot estiloso também.

Três lugares: eBay, onde costuma ser mais caro; fóruns, com o melhor preço; e nos sites das empresas, onde sempre oferecem descontos.

valeu.

11
Fórum principal / Re:Fabricantes independentes de relógios de até $400,00
« Online: 15 Dezembro 2018 às 22:52:50 »
olás!

onde achar esses relógios?

12
olás,

Já que a discussão derivou pra outras pautas, dou pitacos.

Numa coisa o Marx acertou: o inimigo do capital é o capitalista. 
Economia de mercado pressupõe concorrência, mas o empresário sonha com monopólio.

Como não estamos no século XIX, estados já aprenderam a fazer o papel de preservar as economias de mercado dos próprios capitalistas. Inclusive intervindo pesado, seja com base nas ideias da esquerda (Kalecki) ou da direita (Keynes). aí entram as legislações e claro, as a ações judiciais dos órgãos de controle, como o MP.

Mas tem lá o demônio querendo matar a própria galinha dos ovos de ouro, né? Querendo o monopólio.  Aí as incompatibilidades das peças, o cerceamento a acesso a peças de manutenção, criação de redes autorizadas e etc. Muitas vezes disfarçados de avanço tecnológico, mas metade das novas tecnologias é só pra ter patente, pra ter exclusividade e etc.

Em determinadas áreas, antes dos concorrentes copiarem a tecnologia já tá obsoleta, então a empresa só busca inovação e nem precisa protegê-la. mas isso só acontece quando uma tecnologia está no início.

Relógios? Desculpem, pouco espaço pra inovar nos  mecânicos, inova-se no detalhe. Quantos anos levaram entre o surgimento d o escapamento de âncora e a inovação (já velha, já caindo em domínio público) do escapamento co-axial?

Sendo tão difícil a inovação de projeto, vai-se ao detalhe, espiral de adamantiun, ponteiro de vibranium, dial feito de pedra extraída do subsolo do planeta Tatooine,caixa de ouro diamantado com tom bordô claro e brilho azul esverdeado  e por aí vai.

Como segurar a concorrência? Como impedir que um chinoca faça uma cópia? Pq haja marketing pra fazer se pagarem os preços que são cobrados.

Essa disputa entre a corporação de ofícios britânica e o Swatch Group é só mais um capítulo dessa dança.

Agora, mudando de tecnologia e falando de outra que o Flavio presta atenção, bikes, a se lembrar que na década de 70 não se falava em "grupos" de peças. Freio era Weimann, câmbio era Campagnolo ou Dia Compe, alavanca poderia ser Sachs, cubo era Miche e por aí vai.

De uma forma ou outra as peças eram intercambiáveis. Espaço pra concorrência. Foi assim durante muito tempo. Na virada dos anos 80 pra 90, explosão do MTB pelo mundo, mais um zilhão de fabricantes de peças diversas. Pedivelas das mais diversas marcas... Câmbios traseiros? Paul Components fazia uns lindos.

Hoje virou um festival  de incompatibilidades (Shimano consegue incompatibilizar entre ela mesma, trocadores de marcha de Speed não são compatíveis com câmbios dianteiros de MTB e vice-versa, SIS e Dyna-SYS não são compatíveis e etc ), mas se prenuncia um novo momento de concorrência pra melhorar o mercado. A onda de fazer cassetes com 11 ou 12 pinhões criou a necessidade de correntes tão finas e espaços entre os pinhões tão próximos, que há mínimas diferenças entre s peças, tão mínimas que caem na margem de tolerância. Então já tão praticamente compatibilizado cassete e corrente de qq fabricante quando se fala de 11 marchas.

E como a modinha é abandonar câmbio dianteiro e usar coroa única na frente, já tem gente fazendo coroas avulsas - inclusive brasileiros - de excelente qualidade, eu ma empresa chinesa, Sun Race, avança no mercado pelas bordas.

Vamos observar essa luta dos que buscam monopólios e os que querem preservar a concorrência durante muito tempo, em todos os setores. Vamos ver onde dará.

Tó Flávio:



Lindo, raro, pois deixou de ser fabricado há muuuuito tempo. E totalmente desmontável e reparável.






13
Fórum principal / Re:Qual é o relógio do Haddad?
« Online: 17 Outubro 2018 às 18:25:36 »
Pra mim parece ser um Longines bem usadão.

Talvez comprado naquela época dos dólares beeeeeem abaixo dos valores atuais.

14
Botequim / ninguém mais usa relógios analógicos, e olha o que dá....
« Online: 19 Setembro 2018 às 18:12:09 »
Esse video de treinamento militar mostra o que dá não saber ler um relógio analógico....



Tinha mais é que pagar 100, 1000...  ;D

Mas é trágico.


15
Fórum principal / Re:Relógio Militar Brasileiro da 2ª Guerra Mundial
« Online: 19 Setembro 2018 às 14:48:25 »
Já questionei a posição dos relógios junto ao Museu do Exercito, mas ninguém lá conhece a história desses relógios.
Talvez pq nunca foram relógios realmente distribuídos pelo EB.

Aliás, pesquisada bastante a história da FEB, sempre daremos de cara com atos de heroísmo dessa turma que foi levada pra ser bucha de canhão, mas tb com a indigência de equipamentos, uniformes e etc.

E isso não só no EB, tb nas outras armas. Sou parente do Ten Sapucaia que morre na Itália, realizando uma manobra de treino que travava os comandos daquele modelo de P-47. A informação pra não fazer a manobra sem a modificação que é citada no texto do link abaixo chegou apenas depois do "acidente".
http://www.sentandoapua.com.br/portal3/content/view/Oldegard%20Olsen%20Sapucaia/63/

Na prática até hoje muita gente lá fora desconhece que brasileiros lutaram na II Guerra e mesmo se desconhece aqui dentro como um governo filo-nazista  depois atuou contra os nazis na Europa. A se lembrar que Getúlio manda oficiais pra serem treinados pela Gestapo nos aos 1930. Pelo menos um deles era general q e participa do mergulho nas trevas em 1964 em diante.

16
Fórum principal / Re:Richard Mille Silvester Stallone
« Online: 08 Agosto 2018 às 23:07:36 »
A velha receita pra vender a sensação de "aventura" pra quem não sai do cimento nem de trás duma mesa. A receita pra vender desk diver elevada a enésima potência }(embora esse não seja um diver).

Afinal, os "colaboradores" da Blackwater (Academi) devem usar o velho e bom G-Shock. De preferência os de 5 botões. No mais, quem abaixo dos 40 ou 30 ainda usa relógio? Meus alunos, na faixa dos 20, quando tão de relógio é um troço dourado como o da foto abaixo:



Como disse um aluno: "Bom de botar foto no Tinder e catar as minas, Pssor!"

[]s

17
Fórum principal / Re:ORIENT Clube // King Diver / World Diver
« Online: 24 Julho 2018 às 18:16:36 »
azulão....

Orient podia fazê-los com safira, né?

18
Fórum principal / Re:Qual é o relógio??
« Online: 04 Abril 2018 às 15:22:58 »
não consigo identificar


19
o lançamento como relógio de bolso é uma bela sacada.

relógio de bolso tem apelo passadista, e o movimento é ultra futurista.

chamam atenção pro movimento entre cultores de relógios, sendo que a própria Citizen sabe que esse é um mercado em diminuição, uma vez que as gerações novas aprenderam a usar outro relógio de bolso: celular. meus aluninhos de 18 anos não usam relógios, embora meninas usem, e não raro parados, ou mostrando horas erradas e também às vezes sem nem conseguir ler horas num relógio analógico pq não sabem.

e um relógio de bolso com carregamento solar... no bolso não pega sol. também é uma forma de  mostrar que ele precisa de pouco pra funcionar muito.

espero que chegue logo no mercado esse calibre. e vá parar num diverzinho com coroa à esquerda.

20
Fórum principal / Re:Projeto skx007
« Online: 10 Fevereiro 2018 às 11:49:35 »
coisa doida...

como os Seikos se prestam às customizações...  é uma subcultura fantástica. mais recentemente, um único modelo da Invicta, que emula uma das versões do sub, virou tb objeto das brincadeiras, pois usa um movimento Seiko. o que tem de gente fazendo variações históricas do Sub no Invicta 8926 não tá no gibi. pois muita gente queria um MilSub pra usar no trabalho, mas com os preços e a ladroagem  é melhor não arriscar, né?  e dai brincam fazendo clones.

Páginas: [1] 2 3 ... 58